B12 Para Que Serve?

B12 Para Que Serve

Quais são os benefícios de tomar vitamina B12?

Entre os benefícios conhecidos da vitamina B12 estão: Mais energia ao corpo, ajudando a melhorar o condicionamento físico. Ajuda na metabolização de carboidratos, proteínas e gorduras. Ajuda na prevenção de doenças como Alzheimer, e outras doenças relacionadas ao sistema nervoso. Ajuda a estabilizar o humor.

Qual é a função da vitamina B12?

Você tem problemas de memória, falta de ar ou sente cansaço? Se sim, saiba que esses sinais podem ser consequência da falta de vitamina B12 em seu organismo. Para ter disposição e um corpo saudável, é fundamental que todos os nutrientes estejam em dia.

  1. A vitamina B12, por exemplo, previne a degeneração das células e auxilia a manter o metabolismo nervoso.
  2. Assim, quantidades insuficientes do nutriente em nosso organismo podem provocar problemas para a saúde, desde anemias e danos neurológicos até outras complicações.
  3. Neste post, vamos explicar o que é a vitamina B12 e quais são as causas da sua falta.

Confira!

Quais os sinais da falta de vitamina B12?

A deficiência de vitamina B12 pode ocorrer em veganos que não tomam suplementos ou em decorrência de um distúrbio de absorção.

Desenvolve-se anemia, causando palidez, fraqueza, fadiga, e, se for grave, falta de ar e tonturas. Uma deficiência grave de vitamina B12 pode lesionar os nervos, causando formigamento ou perda de sensibilidade nas mãos e nos pés, fraqueza muscular, perda de reflexos, dificuldade em andar, confusão e demência. O diagnóstico de deficiência de vitamina B12 toma por base os exames de sangue. Quando altas doses de suplementos de vitamina B12 são administradas, os sintomas da anemia tendem a se resolver. Os sintomas provocados por danos nos nervos e demência em idosos podem persistir.

A vitamina B 12 Formação das células sanguíneas Os glóbulos vermelhos, a maior parte dos glóbulos brancos e as plaquetas são produzidos na medula óssea, o tecido macio e gorduroso encontrado nas cavidades ósseas. Dois tipos de glóbulos brancos. leia mais (cobalamina), juntamente com o folato, é necessária para a formação e o amadurecimento dos glóbulos vermelhos e para a síntese do ácido desoxirribonucleico (ácido desoxirribonucleico), que é o material genético das células.

A vitamina B12 é também necessária para uma função normal dos nervos. Boas fontes de vitamina B12 incluem carnes (especialmente carne bovina, suína, fígado e outras vísceras), ovos, cereais enriquecidos, leite, mariscos, ostras, salmão e atum. (Consulte também Considerações gerais sobre vitaminas Considerações gerais sobre vitaminas As vitaminas são uma parte vital de uma dieta saudável.

Foi determinada a ingestão diária recomendada (IDR) para a maioria das vitaminas, ou seja, a quantidade diária que a maioria das pessoas. leia mais,) Ao contrário da maioria das vitaminas, a B12 é armazenada em quantidades substanciais, principalmente no fígado, até ser necessária pelo organismo.

  • Se uma pessoa parar de consumir a vitamina, os estoques dessa vitamina no organismo geralmente levam entre três e cinco anos para se esgotar.
  • Embora as pessoas não devam usar altas doses de vitamina B12 como uma panaceia, a vitamina não parece ser tóxica; contudo, o consumo de quantidades excessivas de B12 não é recomendado.

A vitamina B12 está presente em alimentos de origem animal. Normalmente, a vitamina B12 é prontamente absorvida na última parte do intestino delgado (íleo), que se comunica com o intestino grosso. No entanto, para ser absorvida, essa vitamina tem que ser combinada com o fator intrínseco, a proteína produzida pelo estômago.

As pessoas não consomem uma quantidade suficiente de vitamina B12. O organismo não absorve ou armazena uma quantidade suficiente de vitamina.

A deficiência de vitamina B12 se desenvolve em pessoas que não consomem nenhum produto de origem animal (veganos), a menos que tomem suplementos. Se uma mãe vegana amamentar seu bebê, ele correrá o risco de apresentar uma deficiência de vitamina B12. Deficiência devido ao consumo inadequado é improvável em outras pessoas.

Uma cirurgia que remove a parte do intestino delgado onde a vitamina B12 é absorvida Exposição repetida ao óxido nitroso (gás hilariante) Falta de fator intrínseco Diminuição da acidez do estômago (comum em idosos)

O fator intrínseco pode estar ausente devido à presença de anticorpos anômalos, produzidos por um sistema imunológico hiperfuncional, que ataca e destrói as células do estômago produtoras do fator intrínseco, uma reação autoimune chamada gastrite atrófica metaplásica autoimune.

O fator intrínseco também pode estar ausente porque a parte do estômago onde o fator intrínseco é produzido foi removida cirurgicamente. A deficiência de vitamina B12 devido à falta de fator intrínseco provoca um tipo de anemia chamada anemia perniciosa. A absorção pode ser inadequada nos idosos, porque a acidez do estômago é reduzida.

A diminuição da acidez do estômago reduz a capacidade de o organismo retirar a vitamina B12 da proteína da carne. No entanto, a vitamina B12 encontrada em suplementos vitamínicos pode continuar a ser bem absorvida, mesmo em pessoas com diminuição do ácido estomacal.

Os sintomas de anemia são A anemia grave causa sensação de falta de ar, tontura e aumento da frequência cardíaca. Ocasionalmente, o baço e o fígado podem ter seu tamanho aumentado. Adultos mais jovens que têm anemia perniciosa (devido à falta de fator intrínseco) são mais propensos a desenvolver cânceres de estômago e outros cânceres gastrointestinais.

Em pessoas com lesões nos nervos, as pernas são afetadas mais cedo e com mais frequência do que os braços. É sentido um formigamento nos pés e nas mãos, ou perde-se a sensação nas pernas, pés e mãos. Seus braços e pernas podem apresentar sensação de fraqueza.

  1. As pessoas têm capacidade diminuída de dizer onde estão seus braços e pernas (senso de posição) e de sentir vibrações.
  2. Existe fraqueza muscular leve a moderada e os reflexos podem estar ausentes.
  3. A caminhada torna-se difícil.
  4. Algumas pessoas sentem confusão, irritabilidade e depressão leve.
  5. A deficiência avançada da vitamina B12 pode ser a causa de delirium Delírio O delírio é uma perturbação súbita, flutuante, e geralmente reversível da função mental.

É caracterizado por uma incapacidade de prestar atenção, desorientação, incapacidade de pensar com clareza. leia mais, paranoia (pensar que as pessoas pretendem prejudicá-las) e função mental comprometida, incluindo demência Demência A demência é uma diminuição, lenta e progressiva, da função mental, que afeta a memória, o pensamento, o juízo e a capacidade para aprender.

Exames de sangue Ocasionalmente, endoscopia

Geralmente, a suspeita da existência de uma deficiência de vitamina B12 ocorre quando as análises sanguíneas de rotina detectam glóbulos vermelhos grandes. Às vezes, o médico suspeita que ela está presente quando a pessoa apresenta sintomas característicos de lesões nos nervos, como formigamento ou perda de sensibilidade.

  1. Se houver suspeita de deficiência, deve-se medir a quantidade de vitamina B12 presente no sangue.
  2. Caso a deficiência de vitamina B12 seja confirmada em um idoso, não serão necessários outros exames, pois a causa, como a baixa acidez gástrica, não é habitualmente grave.
  3. Em pessoas mais jovens, outros exames, incluindo outros exames de sangue, podem ser realizados para determinar a causa.

No caso de bebês de mães veganas, iniciar com suplementos de vitamina B12 imediatamente após o nascimento ajuda a prevenir a deficiência de vitamina B12.

Suplementos de vitamina B12 Em pessoas com lesão nos nervos, são administradas injeções de vitamina B12

Idosos com deficiência de vitamina B12 se beneficiam da ingestão de suplementos de vitamina B12 pois, geralmente, a deficiência é causada pela dificuldade de absorção da vitamina a partir da carne. Elas podem absorver a vitamina mais facilmente de suplementos do que da carne.

  • O tratamento da deficiência de vitamina B12 ou da anemia perniciosa consiste em suplementos de altas doses de vitamina B12.
  • Se as pessoas tiverem deficiência, mas não apresentarem sintomas, a vitamina pode ser administrada por via oral.
  • Exames de sangue são realizados periodicamente para certificar-se de que o nível de vitamina B12 retornou e permanece normal.

As pessoas que apresentam níveis muito baixos de vitamina B12 ou sintomas decorrentes de lesões nervosas geralmente recebem uma injeção de vitamina B12 por via intramuscular. As injeções podem ser autoadministradas diária ou semanalmente durante várias semanas, até que o nível de vitamina B12 volte ao normal.

  1. Posteriormente, as injeções podem ser administradas uma vez por mês por tempo indefinido, a menos que a deficiência consiga ser corrigida.
  2. A anemia normalmente se resolve dentro de aproximadamente seis semanas.
  3. Porém, se os sintomas graves decorrentes de lesões nervosas durarem meses ou anos, eles podem se tornar permanentes.

Na maioria dos idosos com deficiência de vitamina B12 e demência, a função mental não melhora após o tratamento. OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE Direitos autorais © 2023 Merck & Co., Inc., Rahway, NJ, EUA e suas afiliadas. Todos os direitos reservados.

Quando é preciso tomar vitamina B12?

Home SEGUNDA OPINIÃO FORMATIVA – SOF

Cuidados Primários de Saúde Núcleo de Telessaúde Rio Grande do Sul | 4 julho 2019 | ID: sofs-42591 Não há um esquema único de tratamento preconizado para reposição de vitamina B12. Mais de um esquema de tratamento comprovou-se eficaz em estudos controlados.

Via de administração A via parenteral é especialmente indicada em pacientes com dificuldades de absorção gastrointestinal, como nas seguintes situações: anemia perniciosa, história de cirurgia bariátrica, gastrectomia prévia, doença de Crohn, doença celíaca. Em idosos, a gastrite atrófica e hipocloridria (por uso prolongado de omeprazol) reduz a acidez gástrica e também dificulta a absorção.

A via parenteral, por sua rápida absorção e melhor adesão, também é preferida em pacientes com anemia sintomática, sintomas neurológicos ou neuropsiquiátricos, em crianças e em gestantes. Estudos mostraram que a via oral é igualmente efetiva na correção da anemia e de sintomas neurológicos em pacientes com boa adesão, apesar de ter custo maior.

  1. Pode ser usada naqueles pacientes assintomáticos com deficiência leve a moderada.
  2. Posologia Adultos Assintomáticos: 1000 mcg de vitamina B12, intramuscular, 1 vez por semana, até que a deficiência seja corrigida (em geral 6 a 8 semanas).
  3. Após, para casos com indicação de reposição por toda a vida, 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina).
See also:  Quem Tem Escoliose Pode Fazer Academia?

A dose oral de 1000 mcg, 1 vez ao dia, é igualmente efetiva. Sintomáticos: 1000 mcg de vitamina B12 em dias alternados (dia sim, dia não), por 2 semanas, seguido de 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina). Crianças: 50 a 100 mcg, intramuscular, 1x/semana até que a deficiência seja corrigida.

  1. Após, para casos com indicação de reposição por toda a vida, 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina).
  2. Doses orais em crianças não são bem estabelecidas.
  3. Situações especiais Anemia perniciosa (gastrite autoimune): 1000 mcg, 1 vez por semana, por 4 semanas, seguido de 1000 mcg 1x mês.

A terapia deve ser continuada indefinidamente. Dietas deficientes em vitamina B 12: Indivíduos com dietas deficientes em vitamina B 12 (veganos, vegetarianos, bebês exclusivamente amamentados por mães deficientes em B 12) tem absorção normal por via oral e podem ser tratados desta forma.

Sintomas neuropsiquiátricos: Avaliar a melhora clínica após 2 a 3 meses de tratamento. Se paciente referir melhora parcial, considerar estender a terapia mensalmente até 6 meses após melhora dos sintomas. Acompanhamento Se a alteração é permanente (anemia perniciosa, gastrectomia), o tratamento segue indefinidamente por toda a vida.

Se a causa da alteração é revertida (deficiência na dieta), pode-se interromper o tratamento quando a deficiência for corrigida. Neste caso, é recomendado dosar a vitamina B12 em 3 a 12 meses após o término do tratamento. A dosagem de vitamina B12 durante a terapia não é útil, pois ela aumenta com a reposição, independente da eficácia do tratamento.

O monitoramento deve ser realizado por meio de resposta clínica e da solicitação de hemograma. A resposta hematológica é rápida, com aumento de reticulócitos em 1 semana e correção das alterações hematológicas em 6 a 8 semanas. A melhora dos sinais e sintomas neurológicos inicia-se em uma semana, mas pode demorar até 6 meses para resolução.

Naqueles pacientes que não tiverem resposta clínica ou hematológica com 2 meses de tratamento, o nível de vitamina B12 pode ser medido em 1 mês após o término da terapia proposta.

Pode tomar vitamina B12 por conta própria?

Um estudo da Fiocruz Minas constatou que a vitamina B12 regula processos inflamatórios que, durante a infecção pelo vírus Sars-CoV-2, se encontram desregulados e levam ao agravamento da Covid-19. A pesquisa comparou amostras de sangue de pacientes hospitalizados com as formas grave e moderada da doença com amostras de sangue de pessoas saudáveis -voluntários sem Covid-19-, analisando a expressão de todos os genes pelas células de defesa, os leucócitos, em cada um dos grupos.

As análises mostraram que os pacientes com Covid tinham expressão alterada de muitos genes, embora estivessem em tratamento com corticoides há cerca de 11 dias. Com a introdução da vitamina B12, a expressão dos genes inflamatórios e de resposta antiviral dos pacientes se aproximou à dos indivíduos saudáveis, mostrando a eficácia da vitamina para o controle da inflamação.

Segundo o estudo, a B12 atenua um quadro conhecido como tempestade inflamatória, causado por uma resposta imune excessiva do organismo. A B12 atua, então, como um regulador desse evento, ao aumentar a produção da molécula doadora universal de uma substância chamada metil, capaz de desativar genes que favorecem a inflamação.

  1. A B12 aumenta o fluxo da via de aminoácidos sulfurados, favorecendo a produção do doador universal do metil.
  2. Com isso, temos uma maior capacidade de metilação das células, que leva à hipermetilação de regiões reguladoras de genes pró-inflamatórios.
  3. Essa hipermetilação impede a expressão de genes inflamatórios, atenuando a inflamação.

É como se tivéssemos um trilho de trem e colocássemos muitos obstáculos nesse trilho para impedir a passagem do trem. No nosso caso, a linha férrea seria o gene, os obstáculos seriam o metil, e o trem seria a máquina enzimática que nossa célula usa para fazer a leitura do DNA.

  1. Ou seja, quanto mais metil nos genes, menos a máquina enzimática consegue expressar os genes inflamatórios e, com isso, é possível controlar a inflamação”, explica o pesquisador Roney Coimbra, coordenador do estudo.
  2. Estudos anteriores haviam demonstrado que a Covid-19 afeta a metilação dos genes inflamatórios dos leucócitos.

Esta pesquisa da Fiocruz Minas mostra, de forma pioneira, que é possível atuar na regulação desse processo fundamental para a regulação da atividade dos genes por meio de fármacos, no caso, a vitamina B12. Para verificar a segurança da B12, a equipe da pesquisa introduziu o tratamento com a vitamina nas amostras de indivíduos saudáveis e constatou que não houve nenhuma alteração nos níveis de expressão dos genes avaliados.

Isso mostra a segurança do tratamento, ao atestar a não toxidade da B12, e comprova a eficiência da vitamina especificamente para a regulação dos genes com expressão alterada na Covid-19. “É importante destacar que, antes que a B12 possa ser usada com segurança para o tratamento dos pacientes com Covid-19, ainda é necessária a realização de um estudo clínico, ou seja, diretamente no organismo humano.

Deve-se ressaltar também que não adianta tomar a vitamina por conta própria, como medida de prevenção, uma vez que nosso estudo só constatou a eficiência da B12 para a normalização de processos inflamatórios alterados pela doença”, destaca o pesquisador.

  • A pesquisa foi realizada em parceria com o Hospital Metropolitano Dr.
  • Célio de Castro, localizado em Belo Horizonte, onde foram recrutados os pacientes para o fornecimento das amostras, além dos dados clínicos e laboratoriais necessários para as análises.
  • O estudo contou ainda com a participação de pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Todos os dados gerados pela pesquisa foram publicados em um artigo, em formato ainda em preprint, enquanto se aguarda o processo de revisão pelos pares que antecede a publicação da versão definitiva.

Pode tomar B12 todos os dias?

Qual a quantidade ideal de vitamina B12 por dia? – Para a manuteno dos nveis de vitamina B12 no organismo, a ingesto diria por pessoas adultas deve ser de, pelo menos, 2,4mcg por dia, caso o consumo seja por meio da alimentao. Para quem a consome atravs da suplementao, a quantidade ideal aumenta para 5mcg dirios,

Mas importante ressaltar que organismos possuem necessidades diferentes e essa quantidade pode variar, Em casos de deficincia de vitamina B12, seja em pessoas vegetarianas e veganas ou no, recomenda-se a suplementao medicamentosa, pois apenas o consumo por meio da alimentao no capaz de elevar os nveis adequados.

A suplementao individualizada, por isso, consulte um profissional para descobrir a quantidade recomendada para voc.

Quem não pode tomar vitamina B12?

DEFICIÊNCIA DE VITAMINA B12 – Graças aos nossos hábitos alimentares, as deficiências de vitamina B12 são, muito raras atualmente. Mas as deficiências ainda são bem comuns em certos grupos de pessoas, por exemplo:

Vegetarianos e veganos, porque comem pouco ou nenhum produto de origem animal; Certos distúrbios gastrointestinais (como gastrite atrófica ou doença de Crohn) podem causar absorção reduzida de vitamina B12 pelo intestino; Pessoas que bebem muito álcool e não comem com frequência têm mais dificuldade para absorver a vitamina B12.

A deficiência de vitamina B12 pode resultar, por exemplo, em anemia perniciosa, também chamada de anemia de Biermer, que também pode progredir para distúrbios neurológicos, formigamento nas extremidades dos membros, problemas digestivos, perda de peso, distúrbios de humor e, nos idosos, problemas cognitivos.

Qual o melhor horário para se tomar a vitamina B12?

As vitaminas do complexo B são importantíssimas para o organismo e devem ser tomadas pela manhã, ainda em jejum.

Quanto tempo leva para uma vitamina B12 começar a fazer efeito?

Home SEGUNDA OPINIÃO FORMATIVA – SOF

Cuidados Primários de Saúde Núcleo de Telessaúde Rio Grande do Sul | 4 julho 2019 | ID: sofs-42591 Não há um esquema único de tratamento preconizado para reposição de vitamina B12. Mais de um esquema de tratamento comprovou-se eficaz em estudos controlados.

  1. Via de administração A via parenteral é especialmente indicada em pacientes com dificuldades de absorção gastrointestinal, como nas seguintes situações: anemia perniciosa, história de cirurgia bariátrica, gastrectomia prévia, doença de Crohn, doença celíaca.
  2. Em idosos, a gastrite atrófica e hipocloridria (por uso prolongado de omeprazol) reduz a acidez gástrica e também dificulta a absorção.

A via parenteral, por sua rápida absorção e melhor adesão, também é preferida em pacientes com anemia sintomática, sintomas neurológicos ou neuropsiquiátricos, em crianças e em gestantes. Estudos mostraram que a via oral é igualmente efetiva na correção da anemia e de sintomas neurológicos em pacientes com boa adesão, apesar de ter custo maior.

Pode ser usada naqueles pacientes assintomáticos com deficiência leve a moderada. Posologia Adultos Assintomáticos: 1000 mcg de vitamina B12, intramuscular, 1 vez por semana, até que a deficiência seja corrigida (em geral 6 a 8 semanas). Após, para casos com indicação de reposição por toda a vida, 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina).

See also:  CapTulo De Salve-Se Quem Puder?

A dose oral de 1000 mcg, 1 vez ao dia, é igualmente efetiva. Sintomáticos: 1000 mcg de vitamina B12 em dias alternados (dia sim, dia não), por 2 semanas, seguido de 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina). Crianças: 50 a 100 mcg, intramuscular, 1x/semana até que a deficiência seja corrigida.

Após, para casos com indicação de reposição por toda a vida, 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina). Doses orais em crianças não são bem estabelecidas. Situações especiais Anemia perniciosa (gastrite autoimune): 1000 mcg, 1 vez por semana, por 4 semanas, seguido de 1000 mcg 1x mês.

A terapia deve ser continuada indefinidamente. Dietas deficientes em vitamina B 12: Indivíduos com dietas deficientes em vitamina B 12 (veganos, vegetarianos, bebês exclusivamente amamentados por mães deficientes em B 12) tem absorção normal por via oral e podem ser tratados desta forma.

  1. Sintomas neuropsiquiátricos: Avaliar a melhora clínica após 2 a 3 meses de tratamento.
  2. Se paciente referir melhora parcial, considerar estender a terapia mensalmente até 6 meses após melhora dos sintomas.
  3. Acompanhamento Se a alteração é permanente (anemia perniciosa, gastrectomia), o tratamento segue indefinidamente por toda a vida.

Se a causa da alteração é revertida (deficiência na dieta), pode-se interromper o tratamento quando a deficiência for corrigida. Neste caso, é recomendado dosar a vitamina B12 em 3 a 12 meses após o término do tratamento. A dosagem de vitamina B12 durante a terapia não é útil, pois ela aumenta com a reposição, independente da eficácia do tratamento.

  • O monitoramento deve ser realizado por meio de resposta clínica e da solicitação de hemograma.
  • A resposta hematológica é rápida, com aumento de reticulócitos em 1 semana e correção das alterações hematológicas em 6 a 8 semanas.
  • A melhora dos sinais e sintomas neurológicos inicia-se em uma semana, mas pode demorar até 6 meses para resolução.

Naqueles pacientes que não tiverem resposta clínica ou hematológica com 2 meses de tratamento, o nível de vitamina B12 pode ser medido em 1 mês após o término da terapia proposta.

Porque vitamina B12 dá sono?

A vitamina B12 também participa do processo de síntese da glicose, transformando essa substância em energia para o corpo. Por isso, a fadiga pode ser um sintoma de deficiência de vitamina B12.

O que provoca a baixa da vitamina B12?

O que causa a falta de vitamina B12? – A deficiência de cobalamina pode ser causada por ingestão de alimentos com níveis baixos desse nutriente ou má absorção, Vale lembrar que a absorção da vitamina B12 é relativa e vai depender do organismo de cada indivíduo. Portanto, algumas pessoas irão absorver muito melhor e ficarão livres de problemas mais graves.

Quantos dias posso tomar vitamina B12?

Home SEGUNDA OPINIÃO FORMATIVA – SOF

Cuidados Primários de Saúde Núcleo de Telessaúde Rio Grande do Sul | 4 julho 2019 | ID: sofs-42591 Não há um esquema único de tratamento preconizado para reposição de vitamina B12. Mais de um esquema de tratamento comprovou-se eficaz em estudos controlados.

Via de administração A via parenteral é especialmente indicada em pacientes com dificuldades de absorção gastrointestinal, como nas seguintes situações: anemia perniciosa, história de cirurgia bariátrica, gastrectomia prévia, doença de Crohn, doença celíaca. Em idosos, a gastrite atrófica e hipocloridria (por uso prolongado de omeprazol) reduz a acidez gástrica e também dificulta a absorção.

A via parenteral, por sua rápida absorção e melhor adesão, também é preferida em pacientes com anemia sintomática, sintomas neurológicos ou neuropsiquiátricos, em crianças e em gestantes. Estudos mostraram que a via oral é igualmente efetiva na correção da anemia e de sintomas neurológicos em pacientes com boa adesão, apesar de ter custo maior.

Pode ser usada naqueles pacientes assintomáticos com deficiência leve a moderada. Posologia Adultos Assintomáticos: 1000 mcg de vitamina B12, intramuscular, 1 vez por semana, até que a deficiência seja corrigida (em geral 6 a 8 semanas). Após, para casos com indicação de reposição por toda a vida, 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina).

A dose oral de 1000 mcg, 1 vez ao dia, é igualmente efetiva. Sintomáticos: 1000 mcg de vitamina B12 em dias alternados (dia sim, dia não), por 2 semanas, seguido de 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina). Crianças: 50 a 100 mcg, intramuscular, 1x/semana até que a deficiência seja corrigida.

  • Após, para casos com indicação de reposição por toda a vida, 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina).
  • Doses orais em crianças não são bem estabelecidas.
  • Situações especiais Anemia perniciosa (gastrite autoimune): 1000 mcg, 1 vez por semana, por 4 semanas, seguido de 1000 mcg 1x mês.

A terapia deve ser continuada indefinidamente. Dietas deficientes em vitamina B 12: Indivíduos com dietas deficientes em vitamina B 12 (veganos, vegetarianos, bebês exclusivamente amamentados por mães deficientes em B 12) tem absorção normal por via oral e podem ser tratados desta forma.

  • Sintomas neuropsiquiátricos: Avaliar a melhora clínica após 2 a 3 meses de tratamento.
  • Se paciente referir melhora parcial, considerar estender a terapia mensalmente até 6 meses após melhora dos sintomas.
  • Acompanhamento Se a alteração é permanente (anemia perniciosa, gastrectomia), o tratamento segue indefinidamente por toda a vida.

Se a causa da alteração é revertida (deficiência na dieta), pode-se interromper o tratamento quando a deficiência for corrigida. Neste caso, é recomendado dosar a vitamina B12 em 3 a 12 meses após o término do tratamento. A dosagem de vitamina B12 durante a terapia não é útil, pois ela aumenta com a reposição, independente da eficácia do tratamento.

O monitoramento deve ser realizado por meio de resposta clínica e da solicitação de hemograma. A resposta hematológica é rápida, com aumento de reticulócitos em 1 semana e correção das alterações hematológicas em 6 a 8 semanas. A melhora dos sinais e sintomas neurológicos inicia-se em uma semana, mas pode demorar até 6 meses para resolução.

Naqueles pacientes que não tiverem resposta clínica ou hematológica com 2 meses de tratamento, o nível de vitamina B12 pode ser medido em 1 mês após o término da terapia proposta.

Qual é a vitamina da memória?

Vitamina B1 Se você quer seus neurônios trabalhando a todo vapor, com plena capacidade de raciocínio, memória e concentração, consuma alimentos ricos em vitamina B1, como: Cereais integrais. Leguminosas.

Quem deve suplementar vitamina B12?

Quem deve suplementar a vitamina B12? – Em geral, qualquer paciente que apresentar exames de sangue com baixos níveis de vitamina B12 é orientado a fazer a suplementação, desde que seja recomendado por um médico ou nutricionista. Daí a importância de pessoas que fazem dietas restritivas ou mudanças radicais na alimentação realizarem periodicamente a checagem desse nutriente —caso dos vegetarianos e veganos.

  1. Mulheres com intenção de engravidar e aquelas que já estão grávidas também devem ser orientadas a suplementar a vitamina B12,
  2. Isso porque níveis inadequados do nutriente na gestação estão relacionados a casos de malformações do sistema nervoso do bebê, com danos cognitivos irreversíveis.
  3. Pacientes que sofrem com depressão também podem se beneficiar da suplementação, segundo uma pesquisa publicada no The Open Neurology Journal,

A análise envolveu pacientes que consumiram a vitamina B12 com antidepressivos e tiveram uma melhora significativa dos sintomas. Corrigir os níveis de vitamina B12, também contribui para a melhora de neuropatias como a perda da sensibilidade de membros inferiores.

O que acontece quando se toma vitamina B12?

Entre os benefícios conhecidos da vitamina B12 estão: Mais energia ao corpo, ajudando a melhorar o condicionamento físico. Ajuda na metabolização de carboidratos, proteínas e gorduras. Ajuda na prevenção de doenças como Alzheimer, e outras doenças relacionadas ao sistema nervoso. Ajuda a estabilizar o humor.

Quanto tempo leva para uma vitamina B12 começar a fazer efeito?

Home SEGUNDA OPINIÃO FORMATIVA – SOF

Cuidados Primários de Saúde Núcleo de Telessaúde Rio Grande do Sul | 4 julho 2019 | ID: sofs-42591 Não há um esquema único de tratamento preconizado para reposição de vitamina B12. Mais de um esquema de tratamento comprovou-se eficaz em estudos controlados.

Via de administração A via parenteral é especialmente indicada em pacientes com dificuldades de absorção gastrointestinal, como nas seguintes situações: anemia perniciosa, história de cirurgia bariátrica, gastrectomia prévia, doença de Crohn, doença celíaca. Em idosos, a gastrite atrófica e hipocloridria (por uso prolongado de omeprazol) reduz a acidez gástrica e também dificulta a absorção.

A via parenteral, por sua rápida absorção e melhor adesão, também é preferida em pacientes com anemia sintomática, sintomas neurológicos ou neuropsiquiátricos, em crianças e em gestantes. Estudos mostraram que a via oral é igualmente efetiva na correção da anemia e de sintomas neurológicos em pacientes com boa adesão, apesar de ter custo maior.

  • Pode ser usada naqueles pacientes assintomáticos com deficiência leve a moderada.
  • Posologia Adultos Assintomáticos: 1000 mcg de vitamina B12, intramuscular, 1 vez por semana, até que a deficiência seja corrigida (em geral 6 a 8 semanas).
  • Após, para casos com indicação de reposição por toda a vida, 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina).

A dose oral de 1000 mcg, 1 vez ao dia, é igualmente efetiva. Sintomáticos: 1000 mcg de vitamina B12 em dias alternados (dia sim, dia não), por 2 semanas, seguido de 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina). Crianças: 50 a 100 mcg, intramuscular, 1x/semana até que a deficiência seja corrigida.

Após, para casos com indicação de reposição por toda a vida, 1 vez ao mês (cianocobalamina) ou 1 vez a cada dois meses (hidroxicobalamina). Doses orais em crianças não são bem estabelecidas. Situações especiais Anemia perniciosa (gastrite autoimune): 1000 mcg, 1 vez por semana, por 4 semanas, seguido de 1000 mcg 1x mês.

A terapia deve ser continuada indefinidamente. Dietas deficientes em vitamina B 12: Indivíduos com dietas deficientes em vitamina B 12 (veganos, vegetarianos, bebês exclusivamente amamentados por mães deficientes em B 12) tem absorção normal por via oral e podem ser tratados desta forma.

  • Sintomas neuropsiquiátricos: Avaliar a melhora clínica após 2 a 3 meses de tratamento.
  • Se paciente referir melhora parcial, considerar estender a terapia mensalmente até 6 meses após melhora dos sintomas.
  • Acompanhamento Se a alteração é permanente (anemia perniciosa, gastrectomia), o tratamento segue indefinidamente por toda a vida.
See also:  Onde Vai Ser A PrXima Copa?

Se a causa da alteração é revertida (deficiência na dieta), pode-se interromper o tratamento quando a deficiência for corrigida. Neste caso, é recomendado dosar a vitamina B12 em 3 a 12 meses após o término do tratamento. A dosagem de vitamina B12 durante a terapia não é útil, pois ela aumenta com a reposição, independente da eficácia do tratamento.

O monitoramento deve ser realizado por meio de resposta clínica e da solicitação de hemograma. A resposta hematológica é rápida, com aumento de reticulócitos em 1 semana e correção das alterações hematológicas em 6 a 8 semanas. A melhora dos sinais e sintomas neurológicos inicia-se em uma semana, mas pode demorar até 6 meses para resolução.

Naqueles pacientes que não tiverem resposta clínica ou hematológica com 2 meses de tratamento, o nível de vitamina B12 pode ser medido em 1 mês após o término da terapia proposta.

Qual o melhor horário para se tomar a vitamina B12?

As vitaminas do complexo B são importantíssimas para o organismo e devem ser tomadas pela manhã, ainda em jejum.

O que pode provocar a falta de vitamina B12?

A deficiência de vitamina B12 pode ocorrer em veganos que não tomam suplementos ou em decorrência de um distúrbio de absorção.

Desenvolve-se anemia, causando palidez, fraqueza, fadiga, e, se for grave, falta de ar e tonturas. Uma deficiência grave de vitamina B12 pode lesionar os nervos, causando formigamento ou perda de sensibilidade nas mãos e nos pés, fraqueza muscular, perda de reflexos, dificuldade em andar, confusão e demência. O diagnóstico de deficiência de vitamina B12 toma por base os exames de sangue. Quando altas doses de suplementos de vitamina B12 são administradas, os sintomas da anemia tendem a se resolver. Os sintomas provocados por danos nos nervos e demência em idosos podem persistir.

A vitamina B 12 Formação das células sanguíneas Os glóbulos vermelhos, a maior parte dos glóbulos brancos e as plaquetas são produzidos na medula óssea, o tecido macio e gorduroso encontrado nas cavidades ósseas. Dois tipos de glóbulos brancos. leia mais (cobalamina), juntamente com o folato, é necessária para a formação e o amadurecimento dos glóbulos vermelhos e para a síntese do ácido desoxirribonucleico (ácido desoxirribonucleico), que é o material genético das células.

  • A vitamina B12 é também necessária para uma função normal dos nervos.
  • Boas fontes de vitamina B12 incluem carnes (especialmente carne bovina, suína, fígado e outras vísceras), ovos, cereais enriquecidos, leite, mariscos, ostras, salmão e atum.
  • Consulte também Considerações gerais sobre vitaminas Considerações gerais sobre vitaminas As vitaminas são uma parte vital de uma dieta saudável.

Foi determinada a ingestão diária recomendada (IDR) para a maioria das vitaminas, ou seja, a quantidade diária que a maioria das pessoas. leia mais,) Ao contrário da maioria das vitaminas, a B12 é armazenada em quantidades substanciais, principalmente no fígado, até ser necessária pelo organismo.

  1. Se uma pessoa parar de consumir a vitamina, os estoques dessa vitamina no organismo geralmente levam entre três e cinco anos para se esgotar.
  2. Embora as pessoas não devam usar altas doses de vitamina B12 como uma panaceia, a vitamina não parece ser tóxica; contudo, o consumo de quantidades excessivas de B12 não é recomendado.

A vitamina B12 está presente em alimentos de origem animal. Normalmente, a vitamina B12 é prontamente absorvida na última parte do intestino delgado (íleo), que se comunica com o intestino grosso. No entanto, para ser absorvida, essa vitamina tem que ser combinada com o fator intrínseco, a proteína produzida pelo estômago.

As pessoas não consomem uma quantidade suficiente de vitamina B12. O organismo não absorve ou armazena uma quantidade suficiente de vitamina.

A deficiência de vitamina B12 se desenvolve em pessoas que não consomem nenhum produto de origem animal (veganos), a menos que tomem suplementos. Se uma mãe vegana amamentar seu bebê, ele correrá o risco de apresentar uma deficiência de vitamina B12. Deficiência devido ao consumo inadequado é improvável em outras pessoas.

Uma cirurgia que remove a parte do intestino delgado onde a vitamina B12 é absorvida Exposição repetida ao óxido nitroso (gás hilariante) Falta de fator intrínseco Diminuição da acidez do estômago (comum em idosos)

O fator intrínseco pode estar ausente devido à presença de anticorpos anômalos, produzidos por um sistema imunológico hiperfuncional, que ataca e destrói as células do estômago produtoras do fator intrínseco, uma reação autoimune chamada gastrite atrófica metaplásica autoimune.

O fator intrínseco também pode estar ausente porque a parte do estômago onde o fator intrínseco é produzido foi removida cirurgicamente. A deficiência de vitamina B12 devido à falta de fator intrínseco provoca um tipo de anemia chamada anemia perniciosa. A absorção pode ser inadequada nos idosos, porque a acidez do estômago é reduzida.

A diminuição da acidez do estômago reduz a capacidade de o organismo retirar a vitamina B12 da proteína da carne. No entanto, a vitamina B12 encontrada em suplementos vitamínicos pode continuar a ser bem absorvida, mesmo em pessoas com diminuição do ácido estomacal.

Os sintomas de anemia são A anemia grave causa sensação de falta de ar, tontura e aumento da frequência cardíaca. Ocasionalmente, o baço e o fígado podem ter seu tamanho aumentado. Adultos mais jovens que têm anemia perniciosa (devido à falta de fator intrínseco) são mais propensos a desenvolver cânceres de estômago e outros cânceres gastrointestinais.

Em pessoas com lesões nos nervos, as pernas são afetadas mais cedo e com mais frequência do que os braços. É sentido um formigamento nos pés e nas mãos, ou perde-se a sensação nas pernas, pés e mãos. Seus braços e pernas podem apresentar sensação de fraqueza.

  1. As pessoas têm capacidade diminuída de dizer onde estão seus braços e pernas (senso de posição) e de sentir vibrações.
  2. Existe fraqueza muscular leve a moderada e os reflexos podem estar ausentes.
  3. A caminhada torna-se difícil.
  4. Algumas pessoas sentem confusão, irritabilidade e depressão leve.
  5. A deficiência avançada da vitamina B12 pode ser a causa de delirium Delírio O delírio é uma perturbação súbita, flutuante, e geralmente reversível da função mental.

É caracterizado por uma incapacidade de prestar atenção, desorientação, incapacidade de pensar com clareza. leia mais, paranoia (pensar que as pessoas pretendem prejudicá-las) e função mental comprometida, incluindo demência Demência A demência é uma diminuição, lenta e progressiva, da função mental, que afeta a memória, o pensamento, o juízo e a capacidade para aprender.

Exames de sangue Ocasionalmente, endoscopia

Geralmente, a suspeita da existência de uma deficiência de vitamina B12 ocorre quando as análises sanguíneas de rotina detectam glóbulos vermelhos grandes. Às vezes, o médico suspeita que ela está presente quando a pessoa apresenta sintomas característicos de lesões nos nervos, como formigamento ou perda de sensibilidade.

  • Se houver suspeita de deficiência, deve-se medir a quantidade de vitamina B12 presente no sangue.
  • Caso a deficiência de vitamina B12 seja confirmada em um idoso, não serão necessários outros exames, pois a causa, como a baixa acidez gástrica, não é habitualmente grave.
  • Em pessoas mais jovens, outros exames, incluindo outros exames de sangue, podem ser realizados para determinar a causa.

No caso de bebês de mães veganas, iniciar com suplementos de vitamina B12 imediatamente após o nascimento ajuda a prevenir a deficiência de vitamina B12.

Suplementos de vitamina B12 Em pessoas com lesão nos nervos, são administradas injeções de vitamina B12

Idosos com deficiência de vitamina B12 se beneficiam da ingestão de suplementos de vitamina B12 pois, geralmente, a deficiência é causada pela dificuldade de absorção da vitamina a partir da carne. Elas podem absorver a vitamina mais facilmente de suplementos do que da carne.

  • O tratamento da deficiência de vitamina B12 ou da anemia perniciosa consiste em suplementos de altas doses de vitamina B12.
  • Se as pessoas tiverem deficiência, mas não apresentarem sintomas, a vitamina pode ser administrada por via oral.
  • Exames de sangue são realizados periodicamente para certificar-se de que o nível de vitamina B12 retornou e permanece normal.

As pessoas que apresentam níveis muito baixos de vitamina B12 ou sintomas decorrentes de lesões nervosas geralmente recebem uma injeção de vitamina B12 por via intramuscular. As injeções podem ser autoadministradas diária ou semanalmente durante várias semanas, até que o nível de vitamina B12 volte ao normal.

  • Posteriormente, as injeções podem ser administradas uma vez por mês por tempo indefinido, a menos que a deficiência consiga ser corrigida.
  • A anemia normalmente se resolve dentro de aproximadamente seis semanas.
  • Porém, se os sintomas graves decorrentes de lesões nervosas durarem meses ou anos, eles podem se tornar permanentes.

Na maioria dos idosos com deficiência de vitamina B12 e demência, a função mental não melhora após o tratamento. OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE Direitos autorais © 2023 Merck & Co., Inc., Rahway, NJ, EUA e suas afiliadas. Todos os direitos reservados.