Como Saber Qual A Minha Placa Mae?

Como saber se a placa-mãe e atx?

Padrão ATX – Placa mãe no padrão ATX Vamos começar falando do padrão ATX, Da nossa lista esse é o padrão mais antigo e o maior em dimensões. ATX significa Advanced Technology Extended, Esse padrão está em uso no mercado desde 1995. Ele surgiu para substituir o antigo padrão Baby AT, que já caiu em desuso faz tempo.

  1. Uma placa-mãe ATX deve ter o tamanho de 305 x 244 milímetros,
  2. Toda placa-mãe também possui furos.
  3. Esses furos servem para parafusar a placa-mãe no gabinete, deixando-a bem segura.
  4. Portanto, o padrão ATX também determina a posição de cada um dos furos.
  5. Além disso, o padrão também determina a posição de cada componente na placa-mãe,

Por exemplo, se você comparar, todas as placas-mãe no padrão ATX possuem os slots PCI Express localizados na parte inferior e à esquerda da placa. Assim, ao instalarmos uma placa de vídeo, os conectores ficarão virados para a traseira do gabinete. Em geral, o processador e bancos de memória também ficam localizados nos mesmos lugares.

Como saber qual o soquete da placa-mãe?

O que é o soquete? – Considerando placas-mãe de computadores, os soquetes são “os encaixes” que as placas-mãe possuem para instalação dos processadores. Eles possuem um ou mais componentes mecânicos responsáveis pelas conexões elétricas e mecânicas entre o microprocessador e o PCB.

  1. Assim, é possível colocar e retirar o processador da sua máquina sem precisar soldar o componente.
  2. Basicamente, é uma peça usada para conectar um item a uma rede maior de componentes.
  3. Os soquetes são geralmente feitos de plástico e possuem uma alavanca ou trinca para garantir a fixação do CPU.
  4. Soquete é o componente com o qual você vai prender/instalar seu processador no PC Antes de comprar um novo processador, o usuário deve verificar qual é o soquete existente em sua placa-mãe.

Ou o contrário: se está montando um PC do zero, é bom escolher o seu processador e em seguida uma placa-mãe compatível com aquele soquete. Como podem notar, essa parte de montar um PC gira em torno do soquete, já que comprar peças incompatíveis muito provavelmente não vai conectar, ou usuários mais descuidados até resultar em pinos quebrados e/ou equipamento danificado.

  • E mesmo que por um milagre você dê um jeito de encaixar, igualmente não vai funcionar.
  • Existem diversos tipos de soquete, já que cada um deles é específico para uma fabricante ou modelo de processador que será instalado.
  • Um exemplo bastante atual para entender isso é a décima segunda geração de processadores Intel, apelidados de Alder Lake.

Esses novos CPUs trazem o novo soquete LGA 1700 mudando o soquete com que a Intel vem trabalhando nas duas gerações anteriores a nova no mercado mainstream (LGA1200) e, como consequência, quem quiser trocar seu processador terá que trocar também a placa-mãe, pois os novos CPUs não irão funcionar nas mainboards antigas.

Além disso, em teoria, sistemas de cooler atuais já não funcionariam, já que os Alder Lake seriam processadores maiores. Ou seja, além de placa-mãe e processador, você também teria que comprar um sistema de arrefecimento novo (caso não uso o que vem com os CPUs Intel). Felizmente, a Intel manterá o sistema tradicional de instalação de coolers na sua décima segunda geração.

Também existem fabricantes que lançam kits de atualização que tornam seus coolers compatíveis com novos formatos através de adaptadores. E como eu sei qual o soquete da minha mainboard? Uma forma de saber essa informação é instalando o software CPU-Z.

Ele vai te dar todas as informações necessárias. Outra maneira é dar uma olhada na caixa da sua mainboard ou processador – o modelo de soquete normalmente vai estar ali, justamente para ajudar a encontrar peças compatíveis. “Se você pretende atualizar seu processador, o soquete em sua placa-mãe limitará as atualizações que você pode escolher.

Os soquetes também moldam o futuro do hardware – sua existência faz parte do ecossistema do PC, mas não é garantido que o soquete funcione para sempre.” – Trecho de publicação do Tips and Trics.

Como saber qual o hardware do meu PC?

Segure a tecla Windows (que tem o logo do Windows no teclado) e pressione R para abrir o menu ‘Executar’. Digite dxdiag e pressione Enter. Passo 2. A ‘Ferramenta de Diagnóstico do DirectX’ irá oferecer uma versão ainda mais detalhada das configurações do PC, como processador e memória RAM.

Como saber se a placa-mãe e DDR3 ou ddr4?

Verificar o tipo de RAM – Verificar o tipo de RAM, uma vez que você saiba as velocidades que você deveria estar procurando, é muito fácil. Abra o Gerenciador de Tarefas e vá para a guia Desempenho. Selecione a memória na coluna da esquerda e olhe no canto superior direito. Toda a RAM não é criada igual para que o chip DDR3 em seu sistema possa diferir daquele em outro sistema. A velocidade que ele tem a oferecer depende do chip específico que está instalado. Para verificar a velocidade, veja abaixo do gráfico da Memória e você verá um campo dedicado à velocidade que lhe diz qual é a velocidade de sua RAM.

  • Você não pode mudar DDR3 para DDR4 através de atualizações de driver ou duplicando sua RAM.
  • Assim como você não pode transformar um disco rígido de 500 GB em um disco rígido de 1 TB com software, você não pode alterar a velocidade da RAM ou seu tipo via software.
  • Para muitos sistemas, o DDR3 é muitas vezes suficiente para a maioria, se não para todas as necessidades.

Você só precisa de mais, melhor ou mais rápido RAM, ou seja, DDR4 para jogos, ou talvez renderização multimídia pesada, por exemplo, modelagem 3D ou trabalho de animação. Se você estiver procurando melhorar a velocidade de seu sistema, aumentar a RAM pode não ser a melhor maneira de fazê-lo.

Como saber se a placa-mãe e BIOS ou UEFI?

Como saber se o seu computador está em UEFI – Mesmo computadores que têm suporte à UEFI muitas vezes são configurados em modo CSM (BIOS). Você pode seguir estes passos para saber em que formato sua instalação do Windows está:

Aperte a tecla Windows para abrir o menu iniciar ou clique no ícone do Windows em sua tela para abrir o menuDigite msinfo32 e aperte Enter (ou clique no ícone “Informações de sistema”)No lado esquerdo, clique em “Recursos do sistema”No lado direito, confira o “Modo da BIOS”. Se estiver “UEFI”, seu Windows foi instalado em formato UEFI.

See also:  Quanto Est Acumulado A Mega-Sena?

4 de 8 Aplicativo do Windows informa se o sistema foi instalado em Modo UEFI — Foto: Reprodução Aplicativo do Windows informa se o sistema foi instalado em Modo UEFI — Foto: Reprodução Se o seu sistema não estiver em modo UEFI, o correto a se fazer é reinstalar o Windows após reconfigurar o sistema em modo UEFI,

Como entrar na tela da BIOS?

Os modelos jurássicos da empresa podem usar Delete ou as combinações CTRL + ALT + ENTER, Fn + ESC ou Fn + F1. As máquinas mais recentes da HP exigem que o usuário pressione ou a tecla F10, ou ESC. Em alguns desktops o BIOS só será acessado apertando uma das seguintes teclas: F1, F2, F6 ou F11.

Como saber qual é o meu chipset AMD?

Em Configurações do Radeon, selecione o menu Sistema localizado no canto superior direito. No menu Sistema, selecione a guia Hardware. Dentro da seção Hardware, o modelo da placa de vídeo está identificado abaixo de Chipset gráfico.

Quais os 2 modelos de placa-mãe?

Tipos de placas-mãe disponíveis – É importante pesquisar a compatibilidade entre o tamanho da sua placa-mãe e do gabinete em que irá montar o computador. Existem diversos tipos de placas-mãe no mercado, cada uma com suas especificações e compatibilidades. Algumas das mais comuns são:

ATX : O padrão mais comum, com maior espaço para expansão e compatibilidade com a maioria dos componentes. MicroATX: Um tamanho menor que o ATX, porém, com menos opções de expansão. Mini-ITX: A opção mais compacta, ideal para PCs de tamanho reduzido e HTPCs.

O que é ATX na placa-mãe?

Amazon.com.br: Perguntas e respostas dos clientes De 1 a 4 do total de 4 respostas microATX é um padrão para placas-mãe que foi introduzido em dezembro de 1997. O tamanho máximo de uma placa-mãe microATX é de 9,6 × 9,6 polegadas. O tamanho padrão de ATX é 25% mais longo, com 12 × 9,6 polegadas. As placas-mãe microATX atualmente disponíveis suportam CPUs da VIA, Intel ou AMD. Porto Store Informática · 12 de Agosto de 2020 6 pessoas acharam isso útil. E você? | Bom dia significa micro atx, ou seja placa mães menores. gabinete tamanho pequeno. att Equipe Archilla Tecnologia. Archilla Tecnologia · 12 de Agosto de 2020 2 pessoas acharam isso útil. E você? | Bom dia! Esse M significa MINI ou muito pequeno. · 12 de Agosto de 2020 2 pessoas acharam isso útil. E você? | mATX (microATX) é menor que o formato ATX. CK INFORMÁTICA · 12 de Agosto de 2020 Uma pessoa achou isso útil. E você? | : Amazon.com.br: Perguntas e respostas dos clientes

Qual é o parafuso da placa-mãe?

No geral os parafusos para fixação da placa-mãe vêm acompanhados de arroelas vermelhas, as quais devem ser utilizadas para isolar os furos não metalizados do componente.

Qual processador é compatível com socket 1155?

As placas-mãe 1155 são modelos que contam com o soquete LGA 1155, compatível com processadores Intel Core i3, Intel Core i5 e Intel Core i7 de 2ª e 3ª geração. Atualmente na 11ª geração, a compatibilidade com modelos mais antigos do processador faz com que o componente também seja mais antigo, o que leva as placas-mãe 1155 a entregarem um desempenho mais baixo em tarefas pesadas.

  • Porém, elas apresentam valores bastante atrativos, podendo ser adquiridas com investimentos a partir de R$ 323, como é o caso da Afox H61-MA5, que traz dois slots de memória DDR3 e quatro portas SATA,
  • Os preços citados no texto foram verificados durante a apuração da matéria, no mês de fevereiro de 2023.

Já a Goldentec ‎H61.TCN oferece capacidade total para até 16 GB de RAM e velocidade de clock de memória de 1.600 MHz por valores que partem de R$ 360, Outra opção é a Knup KP-H61/K, que traz seis portas USB 2.0 e quatro conectores SATA II por cerca de R$ 450, Placa-mãe 1155: 4 modelos para montar seu PC em 2023 — Foto: Itair Siqueira/TechTudo Quanto custa um PC gamer? Tire suas dúvidas do Fórum TechTudo Por que confiar nas listas do Qual Comprar? Por que confiar nas listas do Qual Comprar? Critérios de avaliação Selecionamos os produtos das nossas listas a partir de critérios como reviews do TechTudo, notas nas lojas e comentários dos usuários.

Qual o soquete do processador i5?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Core i5 Microprocessador
Intel Core i5
Produzido em: 2009 até o presente
Fabricante: Intel
Frequência do Processador: 2660 MHz a 3.467 MHz
Litografia: 45, 32, 22 e 14 nm
Conjunto de instruções: x86, x86-64, MMX, SSE, SSE2, SSE3, SSSE3, SSE4.1, SSE4.2, AVX
Microarquitetura: Nehalem e Sandy Bridge
Soquetes:

LGA 1156 mPGA-989 LGA 1155 LGA 1151

Intel Core i5 é uma série de processadores da Intel destinada a desktop x86-64 que aborda a utilização da microarquitetura Nehalem, Diferentemente do processador Intel Core i7, o processador Intel Core i5 utiliza uma soquete denominada LGA 1156. A diferença para o Core i7 se dá pelo fato de que esta geração possui uma controladora de gráficos PCI-Express embutida, utilizando uma interface de comunicação denominada DMI (Direct Media Interface), que agiliza ainda mais a comunicação com o chipset e pela falta do SMT, recurso semelhante ao Hyper-Threading do antigo Pentium 4,

O que é a geração de um processador?

Indicador da geração Quando um processador tem quatro ou cinco dígitos, o primeiro ou os dois primeiros dígitos representam a geração. Por exemplo, um processador com os dígitos 9700 é um processador da 9ª Geração, enquanto um com um rótulo 12800 é um processador da 12ª Geração.

Como saber se é DDR3 ou 4?

Verificar o tipo de RAM – Verificar o tipo de RAM, uma vez que você saiba as velocidades que você deveria estar procurando, é muito fácil. Abra o Gerenciador de Tarefas e vá para a guia Desempenho. Selecione a memória na coluna da esquerda e olhe no canto superior direito. Toda a RAM não é criada igual para que o chip DDR3 em seu sistema possa diferir daquele em outro sistema. A velocidade que ele tem a oferecer depende do chip específico que está instalado. Para verificar a velocidade, veja abaixo do gráfico da Memória e você verá um campo dedicado à velocidade que lhe diz qual é a velocidade de sua RAM.

  • Você não pode mudar DDR3 para DDR4 através de atualizações de driver ou duplicando sua RAM.
  • Assim como você não pode transformar um disco rígido de 500 GB em um disco rígido de 1 TB com software, você não pode alterar a velocidade da RAM ou seu tipo via software.
  • Para muitos sistemas, o DDR3 é muitas vezes suficiente para a maioria, se não para todas as necessidades.
See also:  Quem T Na Frente Das Pesquisas Para Presidente?

Você só precisa de mais, melhor ou mais rápido RAM, ou seja, DDR4 para jogos, ou talvez renderização multimídia pesada, por exemplo, modelagem 3D ou trabalho de animação. Se você estiver procurando melhorar a velocidade de seu sistema, aumentar a RAM pode não ser a melhor maneira de fazê-lo.

Como saber se é DDR 2 ou DDR3?

Informações básicas com o Gerenciador de Tarefas – Continua após a publicidade O jeito mais fácil e rápido de conferir informações básicas de memória no Windows é através do Gerenciador de Tarefas. Para acessá-lo, basta pressionar as teclas Ctrl + Shift + Esc simultaneamente.

  1. Clique em “Mais detalhes” para ver a janela com informações completas e, em seguida, acesse a aba “Desempenho”.
  2. Nela, estão reunidas informações sobre processador, placa de vídeo, armazenamento, conexões e as próprias memórias.
  3. Ao clicar na seção “Memória”, estarão detalhadas a capacidade máxima e a que está sendo utilizada no momento, bem como dados a respeito das memórias instaladas.

Em “Velocidade”, é listado o clock, enquanto “Slots usados” indica quantas memórias podem ser instaladas na máquina e quantos módulos estão instalados no momento. A linha “Fator forma” exibe o tipo de módulo utilizado, geralmente DIMM para desktops e SODIMM para notebooks, enquanto “Reserva para hardware” exibe a quantidade de memória reservada para que os componentes do sistema funcionem sem problemas.

Pode usar DDR3 e DDR4 juntas?

Posso usar Memórias RAM DDR3 e DDR4 juntas no mesmo computador? – Não, as Memórias RAM DDR3 e DDR4 não são compatíveis entre si e não podem ser utilizadas juntas no mesmo computador. Além disso, as placas-mãe geralmente suportam apenas um dos dois tipos.

Como saber se o SSD é compatível com a placa-mãe?

SSDs M.2 explicados – Para certos aplicativos integrados onde o espaço é limitado, as especificações M.2 fornecem diferentes espessuras de SSDs M.2 – 3 diferentes versões de lado único (S1, S2 e S3) e 5 versões de lado duplo (D1, D2, D3, D4 e D5). Alguma plataformas podem ter requisitos específicos devido ao espaço limitado abaixo do seu conector de M.2. As unidades SSD M.2 da Kingston estão em conformidade com as especificações M.2 de lado duplo e irão se adaptar na maioria das placas de computadores que aceitam unidades SSD M.2 de lado duplo. Consulte seu representante de vendas se você necessitar de uma unidade com lado único para aplicações embarcadas específicas.M.2 foi desenvolvida pelos institutos de padronização PCI-SIG e SATA-IO e está definida na PCI-SIG M.2 e nas especificações SATA Rev.3.2.

  1. Originalmente foi chamado de NGFF (Next Generation Form Factor) e depois formalmente renomeada para M.2 em 2013.
  2. Muitas pessoas ainda se referem à M.2 como NGFF.
  3. O formato pequeno M.2 aplica-se a muitos tipos de cartão complementares como Wi-Fi, Bluetooth, navegação por satélite, NFC (Near Field Communication), rádio digital, WiGig (Wireless Gigabit Alliance), WAN Wireless (WWAN) e SSDs (unidades de estado sólido).

A M.2 possui um subconjunto de formatos específicos exclusivamente para SSDs. Todas os SSDs M.2 podem ser montadas em soquetes M.2 nas placas do computador. O formato M.2 oferece mais performance ocupando menos espaço, e é esse o caminho para o avanço tecnológico dos SSDs.

  • Além disso, não são necessários cabos de energia ou de dados, tornando desnecessário o gerenciamento de cabos.
  • Como os SSDs mSATA, os SSDs M.2 conectam-se em um soquete e a instalação física está concluída.
  • Existem muitos notebooks e placas-mãe compatíveis com SSD M.2.
  • Consulte as especificações do computador e o manual do usuário para confirmar a compatibilidade antes de adquirir o SSD M.2.

Para módulos M.2 com base em SSD, os tamanhos mais encontrados são de 22 mm de largura x 30 mm de comprimento, 22 mm x 42 mm, 22 mm x 60 mm, 22 mm x 80 mm e 22 mm x 110 mm. As placas são denominadas segundo as dimensões acima: Os primeiros 2 dígitos definem a Largura (todas de 22 mm) e os dígitos restantes definem o Comprimento de 30 mm até 110mm. Existem 2 razões para os comprimentos diferentes:

Os diferentes comprimentos possibilitam diferentes capacidades dos SSDs; quanto mais longa a unidade, mais chips NAND Flash podem ser montados nele, além de um controlador e possivelmente um chip de memória DRAM. Os tamanhos 2230 e 2242 suportam de 1 a 3 chips NAND Flash enquanto o 2280 e o 22110 suportam até 8 chips NAND Flash, o que pode permitir um SSD de 2TB no maior formato de M.2. O espaço do soquete na placa do sistema pode limitar o tamanho do M.2: Alguns notebooks podem suportar M.2 para finalidades de cache, mas têm somente um espaço reduzido que irá acomodar apenas SSDs M.2 2242 (SSDs M.2 2230 são menores ainda, mas na maioria dos casos não são necessários onde um SSD M.2 2242 ainda cabe).

Não, elas são diferentes. A unidade M.2 suporta ambas as opções de interface de armazenamento, SATA e PCIe, enquanto a unidade mSATA apenas SATA. Fisicamente parecem diferentes e não podem ser ligadas nos mesmos conectores do sistema. Unidade M.2 2280 (acima) comparada à mSATA. Note as Chaves (ou ranhuras) que irão impedi-lasde serem inseridas em soquetes incompatíveis. O formato M.2 foi criado para fornecer múltiplas opções para placas de pequeno formato, incluindo SSDs. Os SSDs contavam anteriormente com a unidade mSATA para os pequenos formatos, mas não foi possível escalar a mSATA para capacidades de até 1TB a um custo razoável.

  • A solução foi a nova especificação M.2 que permite tamanhos e capacidades diferentes de SSDs M.2.
  • A especificação M.2 permite que fabricantes de computadores padronizem sua produção em um pequeno formato comum que pode ser ampliado para altas capacidades quando necessário.
  • Não, SSDs M.2 SATA ou PCIe podem usar os drivers AHCI padrão integrados no Sistema Operacional.

Entretanto, você pode precisar habilitar o SSD M.2 no BIOS do sistema antes de poder usá-lo. Em certos casos, o soquete da unidade SSD M.2 pode compartilhar lanes PCIe ou portas SATA com outros dispositivos na placa-mãe.Por favor, examine a documentação da sua placa-mãe para mais informações, já que usar ambas as portas ao mesmo tempo poderia desativar um dos dispositivos. Chaves M.2 atualmente definidas (somente B e M se aplicam a unidades SSD M.2) Fonte: All About M.2 SSDs, SNIA, Junho 2014. Especificamente para SSDs M.2, há 3 chaves normalmente usadas:

See also:  Quanto Vale Cruzeiros Em Reais Hoje?

O conector na extremidade de chave B pode suportar o protocolo SATA e/ou PCIe, dependendo do seu dispositivo, mas somente pode suportar um desempenho de até PCIe x2 (1000MB/s) no barramento PCIe. O conector na extremidade de chave M pode suportar o protocolo SATA e/ou PCIe, dependendo do seu dispositivo, e pode suportar um desempenho de até PCIe x4 (2.000MB/s) no barramento PCIe, desde que o sistema host também suporte x4. O conector na extremidade de chave B+M pode suportar o protocolo SATA e/ou PCIe, dependendo do seu dispositivo, mas somente pode suportar um desempenho de até x2 no barramento PCIe.

Os diferentes tipos de chave são frequentemente fixados sobre ou próximos ao conector da extremidade (ou ‘gold fingers’) do SSD M.2 e no soquete M.2. Note que os SSDs M.2 de chave B têm um número diferente de pinos na extremidade (6) comparados aos SSDs M.2 de chave M (5); esse layout assimétrico evita que os usuários invertam os SSDs M.2 e tentem conectar um de chave B em um soquete de chave M e vice-versa.

  • As chaves B+M em um SSD M.2 permitem compatibilidade cruzada em várias placas-mãe, desde que o protocolo SSD apropriado seja suportado (SATA ou PCIe).
  • Alguns conectores host de placa-mãe podem ser projetados para acomodar somente SSDs de chave M, enquanto outros podem somente acomodar SSDs de chave B.

Os SSDs de chaves B+M foram projetados para resolver esse problema; entretanto inserir um SSD M.2 em um soquete não irá garantir seu funcionamento, já que isso irá depender de haver um protocolo compartilhado entre o SSD M.2 e a placa-mãe. Você deve sempre ler as informações do fabricante do computador / placa-mãe para confirmar quais comprimentos são suportados, mas muitas placas-mãe irão suportar 2260, 2280 e 22110.

  • Muitas placas-mãe irão fornecer múltiplos parafusos de retenção para compensação, permitindo que um usuário prenda um SSD M.2 2242, 2260, 2280 ou até 22100.
  • A quantidade de espaço na placa-mãe irá limitar o tamanho dos SSD M.2 que podem ser presos no soquete e usadas.
  • Diferentes tipos de soquete fazem parte da Especificação M.2 que suporta tipos específicos de dispositivos em um soquete determinado.

Soquete 1 é projetado para Wi-Fi, Bluetooth®, NFC e WI Gig Soquete 2 é projetado para WWAN, SSD (cache) e GNSS Soquete 3 é projetado para SSDs (SATA e PCIe, até o desempenho x4) Não, unidades SSD M.2 não foram projetadas para ser conectadas em funcionamento.

Como saber se a placa-mãe e ATX ou Micro ATX?

Como eles são diferentes? – Agora você já sabe que a diferença óbvia entre estas quatro placas-mãe é o tamanho delas: EATX é o maior, seguido da ATX, da Micro ATX e, finalmente, da Mini ITX. Mas por que temos placas-mãe de tamanhos diferentes e quais vantagens e desvantagens disso? Para responder é preciso analisar os quesitos tamanho, funcionalidade e custo de cada placa. O tamanho da placa-mãe pode determinar ou não o do gabinete — Foto: Reprodução/Edivaldo Brito Micro ATX e Mini ITX são escolhas certas para pessoas que desejam computadores menores. Pequenos PCs são excelentes se você quiser algo que seja portátil ou que atue como um servidor ou centro de mídia.

Vale lembrar que os componentes projetados para computadores ATX podem não caber dentro de um case menor. Mas um gabinete projetado para um formato maior também pode suportar os menores. Por exemplo, os cases ATX são geralmente projetados para que eles possam abrigar placas-mãe Micro ATX e/ou Mini ITX.

Apesar disso, certifique as especificações do fabricante, antes de comprar um gabinete. O tamanho menor tem um custo: as placas-mãe menores, são possíveis graças à remoção de slots de extensão, reduzindo assim, seu tamanho. O resultado disso é que uma placa-mãe que se encaixa em cases menores, não tendo a liberdade de atualização que os modelos maiores têm.

  1. A mudança de ATX para Micro ATX resulta na perda de alguns dos slots PCI.
  2. As placas-mãe ATX vêm com cerca de seis slots PCI (geralmente 3x PCI-E x16 e 3x PCI-E x1, mas isso pode variar entre os modelos), enquanto o Micro ATX vem com cerca de três (1x PCI-E x16 e 2x PCI-E x1).
  3. Isso significa menos espaço para adicionar placas de rede, gráfica, som e captura.

As placas Mini ITX geralmente têm apenas um slot PCI-E x16. Às vezes, também pode haver uma diminuição nos slots de memória RAM. Embora isso nem sempre aconteça, de ATX para Micro ATX, você pode sair de quatro slots para dois. O padrão Mini ITX geralmente vem com apenas dois slots de RAM.

  1. Além dos slots de memória, as portas USB também podem ser reduzidas, como resultado do uso de uma placa menor.
  2. Claro, o contrário também é verdadeiro: as placas EATX como são maiores, virão com mais funcionalidades.
  3. No mínimo, eles geralmente ostentam quatro ou mais slots PCI-E x16, o que as torna uma ótima escolha se você tiver grandes planos para suas portas PCI-E.

Em suma, se você estiver procurando por um PC com muitas portas e opções de atualização, fique com ATX ou EATX. Embora nem sempre seja verdadeiro, os computadores e as placas-mãe Micro ATX tendem a ser a opção mais barata. Por causa disso, se você não tem interesse em atualizar ou instalar um hardware extra, você pode economizar dinheiro optando para uma placa-mãe menor. Placa Micro ATX Fatality — Foto: Reprodução/ASRock Apesar do seu tamanho, você não deve achar que as placas-mãe menores são mais lentas do que as maiores. Claro, placas menores sacrificam slots PCI-E e de RAM, o que significará que o poder potencial do computador é menor do que seus irmãos maiores.

Como saber qual o modelo da placa de vídeo?

Gerenciador de Dispositivos do Windows® Abra o Gerenciador de Dispositivos e expanda Adaptadores de vídeo e o modelo da placa de vídeo deverá estar visível.