O Que Ambiguidade?

O que é ambiguidade é um exemplo?

A ambiguidade ou anfibologia é quando ocorre uma duplicidade de sentido em um texto. Ela pode ser entendida de duas formas: a primeira delas é como um recurso de construção, muito comum em textos de humor, por exemplo; a segunda é como um problema de construção fruto de uma má organização das ideias.

O que significa a ambiguidade?

Na linguística, a ambiguidade ou anfibologia ocorre quando um trecho, uma sentença ou uma expressão linguística apresentam mais de um entendimento possível, gerando problemas de interpretação no enunciado e dificuldades de comunicação. A ambiguidade é um problema muito comum e presente em diversas construções textuais e orais, estando muitas vezes relacionada à escolha do léxico (escolha das palavras) e à sintaxe (disposição das palavras) da sentença.

Quando uma pessoa é ambiguidade?

O que é uma ambiguidade: – Ambiguidade é a qualidade ou estado do que é ambíguo, ou seja, aquilo que pode ter mais do que um sentido ou significado, A função da ambiguidade é sugerir significados diversos para uma mesma mensagem. Também chamada de anfibologia, a ambiguidade é uma figura de linguagem e pode ser usada como recurso estilístico.

“O guarda deteve o suspeito em sua casa.” (Na casa de quem: do guarda ou do suspeito?). “Pedro disse ao amigo que havia chegado.” (Quem havia chegado? Pedro ou o amigo?). “João foi ao restaurante com a sua irmã.” (É a irmã do João ou a irmã da pessoa com quem se está falando?). “Maria comeu um doce e sua irmã também.” (Sem ambiguidade: “Maria comeu um doce, e sua irmã também”). “Mataram o porco do meu tio.” (Sem ambiguidade: “Mataram o porco que era do meu tio”).

A ambiguidade pode apresentar a sensação de indecisão, hesitação, imprecisão, incerteza e indeterminação. Exemplos:

“Não sei se gosto do frio ou do calor”. “Não sei se vou ou fico”.

A ambiguidade pode estar em palavras, frases, expressões ou sentenças completas. É bastante aplicável em textos de teor literário, poético ou humorístico, mas deve ser evitado em textos científicos ou jornalísticos, por exemplo. Veja também: ambíguo,

Qual é a função da ambiguidade?

Ambiguidade A função da ambiguidade é sugerir significados diversos para uma mesma mensagem. É uma figura de palavra e de construção. Embora funcione como recurso estilístico, a ambigüidade também pode ser um vício de linguagem, que decorre da má colocação da palavra na frase. Nesse caso, deve ser evitada, pois compromete o significado da oração.

Exemplo: ” (.) os corpos do casal B serão exumados pela segunda vez nesta semana.” (Folha de S.Paulo) Comentário: os corpos serão exumados pela segunda vez desde que foi iniciado o inquérito ou os corpos serão exumados duas vezes numa mesma semana, “nesta semana”? (Unicamp) Exemplo: “O presidente americano (.) produziu um espetáculo cinematográfico em novembro passado na Arábia Saudita, onde comeu um peru fantasiado de marine no mesmo bandejão em que era servido aos soldados americanos.” (Veja, 09/01/91) Comentário: Às vezes, quando um trecho é ambíguo, é o conhecimento que o leitor tem dos fatos que lhe permite fazer uma interpretação adequada do que lê. Um bom exemplo é o trecho acima, no qual há duas ambigüidades, uma decorrente da ordem das palavras e a outra, de uma elipse do sujeito. Exemplo: “. onde comeu peru fantasiado de marine,””. no mesmo bandejão em que era servido,” Comentário: Pode-se entender que o peru estivesse fantasiado de marine (fuzileiro naval), e não o presidente. Por outro lado, é possível entender que o presidente estivesse sendo servido aos soldados no bandejão, e não o peru. Correção: O presidente americano, fantasiado de marine, produziu um espetáculo cinematográfico em novembro passado na Arábia Saudita, quando comeu peru no mesmo bandejão de que se serviam os soldados americanos.Comentário:O leitor deve levar em conta o fato de que o peru não estaria fantasiado de marine, nem o presidente poderia ser servido aos soldados americanos em um bandejão.Exemplo: “O ministro Adib Jatene pediu no Senado a volta do Imposto Provisório sobre Movimentação Financeira e disse que ” o Congresso não deve se vincular aos interesses da equipe econômica do Governo”. Jatene quer utilizar em sua área os recursos do IPMF, que vigorou em 94 e descontava 0,25% de qualquer movimento bancário. A equipe econômica é contra.” Comentário: A leitura do título independente da notícia revela nele uma ambigüidade, pois pode-se interpretar “pede que a equipe econômica resista”. A ambigüidade instaurada pelo título da matéria não explica se o pedido do ministro tem como destinatário o Senado ou a equipe econômica do governo. O texto, todavia, esclarece que o congresso deve resistir à oposição da equipe econômica, contrária à volta do IPMF. Exemplo: “Calheiros participou da reunião ministerial com FHC no Palácio do Planalto, na qual ele voltou a pedir unidade no governo. Comentário: A frase acima é ambígua porque não deixa claro quem voltou a pedir unidade no governo – Calheiros ou FHC? Exemplo: “A principal notícia foi o bate-boca entre os presidentes do Senado e da Câmara que chocou a todos.” Comentário: A ambigüidade na frase acima pode ser desfeita com a seguinte reescritura: a principal notícia, que chocou a todos, foi o bate-boca entre os presidentes do Senado e da Câmara.

: Ambiguidade

See also:  O Que Emprestimo Consignado?

O que são frases Ambiguas?

Na linguística, a ambiguidade ou anfibologia ocorre quando um trecho, uma sentença ou uma expressão linguística apresentam mais de um entendimento possível, gerando problemas de interpretação no enunciado e dificuldades de comunicação. A ambiguidade é um problema muito comum e presente em diversas construções textuais e orais, estando muitas vezes relacionada à escolha do léxico (escolha das palavras) e à sintaxe (disposição das palavras) da sentença.

Como identificar uma frase ambígua?

A ambiguidade existe quando acontece uma duplicidade de sentido nas frases ou palavras que compõem o texto. Se essa frase ou palavra for interpretada de maneira errada, pode causar confusão no entendimento final. Portanto, entende-se que a ambiguidade é o duplo sentido dentro da frase.

Quais palavras são ambiguidade?

A ambiguidade é a duplicidade de sentidos que uma palavra pode apresentar. Há a ambiguidade lexical e a ambiguidade estrutural. A ambiguidade LEXICAL ocorre quando uma palavra tem sentidos diferentes e, mesmo em um contexto, nem sempre conseguimos compreender, com precisão, o seu sentido.

Exemplo de ambiguidade lexical: O cachorro do vizinho causa problemas sempre. Nessa frase, a palavra cachorro pode ter o sentido de animal (o cachorro que pertence ao vizinho) ou pode ter o sentido de um mau-caráter (comparação do vizinho a um cachorro). A ambiguidade ESTRUTURAL ocorre quando a posição das palavras numa oração podem resultar numa oração com sentido ambíguo, impreciso.

Exemplo de ambiguidade estrutural: Ajudei a colega exausta no final do dia. Nessa frase, não conseguimos compreender com precisão quem estava exausta, eu ou a colega. Se a frase fosse “Exausta, ajudei a colega no final do dia.” ou “Ajudei a colega, que estava exausta, no final do dia.” não haveria ambiguidade.

Pelo fato de reunir mais do que uma interpretação possível, a ambiguidade pode gerar um desentendimento no discurso, motivo pelo qual deve ser evitada nos discursos formais. No entanto, a ambiguidade é um recurso muito utilizado nos textos poéticos, uma vez que oferece maior expressividade ao texto. Além disso, também é usado nos textos publicitários para garantir o humor.

Neste caso, quando seu uso é intencional, a ambiguidade é considerada uma figura de linguagem. Mas, quando surge por descuido, a ambiguidade é considerada um vício de linguagem. A ambiguidade também é chamada de anfibologia,

Qual frase apresenta ambiguidade?

4. “Ele sentou na cadeira e quebrou o braço” – Esse é um exemplo de ambiguidade lexical, já que a palavra braço pode assumir mais de um significado: braço da cadeira ou braço da pessoa. Na construção dessa frase não fica claro qual foi o braço quebrado. Para solucionar a ambiguidade:

Ele sentou e o braço da cadeira quebrou. Ele sentou na cadeira e quebrou o próprio braço.

Como usar a palavra ambiguidade?

Exercícios resolvidos – Questão 1 (CEC – 2014) A ambiguidade é um problema de construção na produção da mensagem. Ela se dá a partir de vários fatores. Como você deve ter observado, o pronome “ela” pode ter vários referentes (pode ser “ambiguidade”, “construção”, “produção” ou “mensagem”), por isso, essa construção é considerada ambígua.

Agora, analise as frases a seguir.I. Atlético quebra invencibilidade do São Paulo em casa. II. O deputado falou para os seus colegas que suas observações, quanto ao relatório apresentado, não deveriam ser revistas. III. Policial atira em assaltante com arma de brinquedo em São Paulo. Assinale a alternativa que contém um comentário INCORRETO sobre essas frases.

a) A frase I é ambígua e uma das possibilidades de reconstruí-la sem ambiguidade seria a seguinte: “Em casa, Atlético quebra invencibilidade do São Paulo”. b) A frase II é ambígua e uma das possibilidades de reconstruí-la sem ambiguidade seria a seguinte: “O deputado falou para os seus colegas que as observações dele, quanto ao relatório apresentado, não deveriam ser revistas”.

See also:  Quanto Recebe Um Jovem Aprendiz?

c) A frase II é ambígua e uma das possibilidades de reconstruí-la sem ambiguidade seria a seguinte: “O deputado falou para os seus colegas que as observações deles, quanto ao relatório apresentado, não deveriam ser revistas.” d) A frase III é ambígua e uma das possibilidades de reconstruí-la sem ambiguidade seria a seguinte: “Policial atira em assaltante que estava com arma de brinquedo”.

e) A frase III é ambígua e uma das possibilidades de reconstruí-la sem ambiguidade seria a seguinte: “Policial atira em assaltante portando uma arma de brinquedo”. Solução Alternativa e, pois a solução apresentada continua sendo ambígua. Quem portava a arma de brinquedo: o policial ou o assaltante?

Como agir com ambiguidade?

Como lidar com ambiguidade, incerteza e riscos? Vida acelerada, mudança contínua, certezas cada vez mais passageiras. A mudança sempre fez parte da rotina do ser humano, mas nunca foi tão veloz como hoje. O sociólogo e filósofo polonês Zygmunt Bauman (1925-2017) até cunhou a expressão modernidade líquida, considerando a fluidez e volatilidade das relações entre sujeitos e instituições no mundo em que vivemos.

  1. Navegar na liquidez, exige que empreendedores sociais tenham a capacidade de lidar, de forma natural, com ambiguidade, riscos e incertezas.
  2. Tomar decisões sob condições de incerteza com disponibilidade limitada e ambígua de informações e sabendo calcular e gerenciar os riscos possíveis é uma competência essencial nos dias de hoje.

Em virtude do mar revolto que vivemos na modernidade líquida, é necessário usar formas estruturadas para testar ideias antes de implementá-las, calculando e gerenciando o risco de fracasso que possa surgir de uma mudança brusca ou de um fato não planejado.

  1. Isso impõe ao empreendedor social a capacidade de manusear as novas situações que surgem com mais velocidade, conseguindo pivotar (mudar de direção) estratégias quando necessário.
  2. O cenário de mudança veloz gera, entre outras consequências, o medo e com isso a paralisia para criar, agir e decidir.
  3. Assim sendo, para aprender a lidar com ambiguidade, incerteza e riscos, primeiro é necessária a redução e/ou eliminação do medo de criar, agir e decidir,

Compreender e internalizar a transitoriedade e a impermanência das situações, pode ajudar nesse processo. Em seguida, é importante aprender a avaliar os benefícios e riscos de ações imaginadas assim como de possibilidades alternativas, o que viabiliza escolhas mais efetivas.

  • Nesse caso, falamos da imaginação e da abertura a alternativas, o que exige flexibilidade mental.
  • A verdade é que há sempre outros caminhos possíveis.
  • Em um nível mais avançado, por fim, a capacidade de ponderar e gerenciar riscos durante o processo criativo e decisório, apesar da incerteza e da ambiguidade, pode ser um antídoto ao medo excessivo na modernidade líquida.

Risco, de uma forma geral, é a soma da (I) probabilidade de que algo ocorra com (II) o impacto (negativo ou positivo) da ocorrência. Há riscos aceitáveis e não-aceitáveis e há formas de gerenciar o primeiro grupo (mitigar, reduzir e /ou transferir, por exemplo).

– —> Se você quiser desenvolver, de forma prática, a competência para lidar com incertezas, ambiguidades e riscos, candidate-se para a pós-graduação em Impacto, Inovação e Empreendedorismo Social no UDF —> Texto originalmente publicado plataforma online da Comunidade Impact Hub:

: Como lidar com ambiguidade, incerteza e riscos?

Qual é o sinônimo da palavra ambiguidade?

15 sinônimos de ambiguidade para 2 sentidos da palavra ambiguidade: Caráter do que é ambíguo: 1 incerteza, obscuridade, ambivalência, confusão, dúvida, equívoco, hesitação, imprecisão, indecisão, indeterminação, insegurança, irresolução, vacilação.

O que é ser uma pessoa ambígua?

Sem precisão e sem certeza; em que há indecisão ou dúvida; incerto ou indefinido : sensação ambígua; gosto ambíguo. Desprovido de clareza em suas opiniões; sem firmeza ou convicção. Etimologia (origem da palavra ambíguo). A palavra do ambíguo deriva do latim ‘ambiguus,a,um’, com dois sentidos.

See also:  Endocrinologista O Que?

O que é efeito de sentido ambiguidade?

→ Ambiguidade – A ambiguidade é um recurso que é utilizado, na maioria das vezes, sem que haja uma intenção. Trata-se de uma indeterminação de sentido que palavras e expressões carregam, dificultando a compreensão do enunciado e, por isso, seu uso deve ser evitado.

  • Exemplo:
  • O irmão de João esqueceu seu livro na escola.
  • De quem é o livro?
  • Perceba que, pela colocação inadequada de palavras, não é possível determinar de quem é o livro esquecido na escola.

Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉

Porque a ambiguidade deve ser evitada?

O que é ambiguidade – Ambiguidade trata-se da possibilidade de se inferir mais de um sentido ou significado de uma mesma frase. Ao invés de a mensagem ser transmitida de maneira clara por meio de uma frase, essa causa uma dúvida em seu receptor, já que é possível interpretá-la de mais de uma maneira.

Como identificar ambiguidade em um texto?

A ambiguidade ou anfibologia é quando ocorre uma duplicidade de sentido em um texto. Ela pode ser entendida de duas formas: a primeira delas é como um recurso de construção, muito comum em textos de humor, por exemplo; a segunda é como um problema de construção fruto de uma má organização das ideias.

Porque uma frase se torna ambígua?

Ambiguidade pragmática – Ocorre quando o significado de uma frase ou palavra depende do contexto em que é usada. Isso pode ser causado por diferenças culturais ou por uma falta de contexto social. Para evitar a ambiguidade pragmática, é importante considerar o contexto em que a frase ou palavra é usada e ajustar a comunicação de acordo.

O que é frase sem ambiguidade?

O que é ambiguidade? – Ambiguidade é a qualidade de uma declaração, frase, palavra ou situação que pode ser interpretada de diferentes maneiras, isso significa que o sentido de certos enunciados não ficam claros ou definidos, podendo levar a diferentes compreensões ou interpretações.

A ambiguidade pode surgir em muitas formas de comunicação, na linguagem oral e escrita, em gestos e expressões faciais, em imagens e em outras formas de mídia. Ela pode ser causada por escolhas de palavras vagas, falta de contexto, múltiplos sentidos de palavras, uso incorreto da pontuação, entre outras razões.

A ambiguidade pode levar a mal-entendidos, confusão, problemas de comunicação e até mesmo ser usada como artifício linguístico para criar efeitos de humor, mistério ou outras intenções.

Qual é a diferença de duplo sentido e ambiguidade?

O duplo sentido é um recurso expressivo em que as palavras e expressões utilizadas possuem diferentes interpretações. A diferença do duplo sentido para a ambiguidade é que muitas vezes a ambiguidade não é intencional, enquanto que o duplo sentido é planejado, principalmente visando o humor.

O que é ambiguidade 5 ano?

A palavra ambiguidade vem do latim ambiguitas, cujo significado é incerteza ou equívoco. Portanto, todas as vezes que uma palavra ou expressão apresentar duplicidade de sentidos, dizemos que ela é ambígua, pois permite mais de uma interpretação.

Como evitar a ambiguidade em uma frase?

Ambiguidade pragmática – Ocorre quando o significado de uma frase ou palavra depende do contexto em que é usada. Isso pode ser causado por diferenças culturais ou por uma falta de contexto social. Para evitar a ambiguidade pragmática, é importante considerar o contexto em que a frase ou palavra é usada e ajustar a comunicação de acordo.

O que é ambiguidade resposta?

A ambiguidade ou anfibologia é quando ocorre uma duplicidade de sentido em um texto. Ela pode ser entendida de duas formas: a primeira delas é como um recurso de construção, muito comum em textos de humor, por exemplo; a segunda é como um problema de construção fruto de uma má organização das ideias.

Qual é o sinônimo da palavra ambiguidade?

15 sinônimos de ambiguidade para 2 sentidos da palavra ambiguidade: Caráter do que é ambíguo: 1 incerteza, obscuridade, ambivalência, confusão, dúvida, equívoco, hesitação, imprecisão, indecisão, indeterminação, insegurança, irresolução, vacilação.

O que é redundância e exemplos?

Ocorre quando se repetem duas palavras com o mesmo sentido. No pleonasmo gramatical há a repetição de vocábulos, como as preposições e outras partículas textuais. ‘A minha amiga eu a vi no supermercado.’