O Que Enredo?

O que é um enredo exemplo?

Estrutura do conto – Ao escrever um conto, é necessário observar sua estrutura e as partes que compõem o enredo. Enredo também é conhecido como trama ou intriga e tem a função de dar sequência à narrativa e localizar o leitor em relação à sucessão de acontecimentos, dando ênfase à causalidade.

  1. Exemplo: O príncipe morreu, e a princesa, de tristeza, foi viver sozinha numa velha cidade longe do castelo.
  2. Perceba a ocorrência de uma sequência temporal e a ênfase que se dá à sequência de acontecimentos, dando ao leitor a percepção de como a princesa sentiu-se diante da morte do príncipe.
  3. Dessa forma, o leitor fica na expectativa do que virá adiante na narrativa.

Essa construção — que conduz o leitor à imaginação e ao estabelecimento de novos sentidos no texto — constitui enredo. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 O conto é composto basicamente por situação inicial, desenvolvimento e situação final.

Situação inicial: evidencia a situação que dará início à narrativa, apresentando os personagens, o tempo e o espaço descrevendo-os. Trata-se de um trecho essencial para localizar e captar a atenção do leitor. Na introdução também se apresenta a situação inicial, que será desenvolvida ao longo do texto por meio do conflito, clímax e desfecho. Esses termos serão explicados mais adiante. Desenvolvimento: é nesse momento que surge a quebra do aspecto predominantemente descritivo e o conflito começa a ser percebido pelo leitor. Esse conflito resultará no clímax, o momento de maior tensão da narrativa. Situação final: é o momento de desfecho do conto, quando o conflito é resolvido, resultando na quebra ou confirmação de uma expectativa. Nesse trecho, o conflito passou e os personagens são inseridos em uma nova situação.

Após evidenciar a estrutura básica do conto, é preciso considerar os elementos fundamentais que dão a ele boa estruturação da narrativa. Veja:

Conflito: trata-se do momento em que ocorre uma oposição entre os elementos da narrativa, resultando em uma tensão que organiza os fatos. O conflito instiga o leitor em relação à narrativa. Clímax: é quando a narrativa alcança a tensão máxima. É o ponto culminante do conflito. Trata-se também de uma técnica muito utilizada para despertar a curiosidade do leitor. Desfecho: trata-se da situação final, ou seja, a solução do conflito.

Veja também: Sagarana – livro de contos regionalistas de João Guimarães Rosa

O que é o enredo de uma história?

Enredo é como chamamos a trama de uma narrativa, Ele pode ser linear (os fatos são narrados de forma cronológica) ou não linear (a ordem cronológica não é respeitada). De forma geral, o enredo é composto por um acontecimento inicial, um ponto de mudança na narrativa e a resolução dos conflitos da história. Leia também: Gênero narrativo — o gênero que se refere aos textos que contam uma história

O que é o enredo no texto?

O enredo é considerado a sucessão de fatos de uma história. Em outros termos, ele trata de um conjunto de acontecimentos sucessivos executados pelas personagens em espaço e tempo específicos. É muito comum o uso dos termos trama, intriga ou argumento para se referir aos fatos de uma narrativa, Leia também: Conto — gênero textual marcado pelo enredo conciso

Qual é a diferença entre enredo e resumo?

Este artigo foi útil? Considere fazer uma contribuição: Ouça este artigo: O conceito de enredo, dentro de um texto narrativo, é o conteúdo do qual esse texto se constrói. O enredo, também chamado de trama, tem sempre um núcleo, que chamamos de conflito.

É esse conflito que determina o nível de tensão (expectativa) aplicado na narrativa. É no enredo que se desenrolam os acontecimentos que formam o texto (tecido). Além disso o enredo está diretamente ligado às personagens, já que é a respeito delas a história que se conta. Um depende do outro, como explica Antônio Cândido: “O enredo existe através dos personagens; as personagens vivem do enredo.

See also:  Qual O Dia Da Black Friday?

Enredo e personagem exprimem, ligados, os intuitos do romance, a visão da vida que decorre dele, os significados e valores que o animam.” [CANDIDO, Antonio. A personagem de ficção. São Paulo: Perspectiva, 1987.p.534). O enredo não é composto apenas do gênero narrativo, o que ocorre é uma predominância deste, mas dentro dele os autores costumam incluir trechos descritivos e dissertativos.

A mais conhecida e utilizada delas é aquela em que se inicia pela exposição da situação, citando personagens, tempo e espaço. Em seu desenvolvimento são narrados os fatos, iniciando-se pela complicação e finalizando com o clímax da história. Finalmente ao chegar na conclusão é apresentado o desfecho ou desenlace. Essa é a mais convencional e mais simples, de maneira que é muito utilizada em textos de curta extensão. Outra possibilidade de se iniciar a narração é pelo desfecho. Esse tipo de estrutura é mais utilizada em textos jornalísticos, onde o objetivo é a informação rápida e precisa. Começa-se então pelo desfecho, dando a oportunidade ao leitor de continuar ou não a leitura, dependendo do seu interesse. Pode-se construir também a narração somente através de diálogos, dando voz às personagens e muitas vezes até dispensando a figura do narrador. Dependendo do objetivo do texto pode-se até fugir à ordem lógica do texto, porém no caso das redações pedidas em concursos não é adequado utilizar essa opção, pois pode comprometer o bom desempenho do texto.

Outra coisa que pode variar são os conflitos. Sabe-se que sempre há um ou mais personagens que compõem o núcleo da narrativa, e ao redor dos quais o enredo se desenrola. O fato é que esse conflito central pode ser da personagem consigo mesma, com o mundo ou com outras personagens da história.

Podem até haver mais conflitos e mais núcleos dentro de uma mesma narração, como ocorrem frequentemente em novelas e romances. Em resumo, o enredo é o esqueleto da narrativa, a sua base. Se não há enredo não há narrativa, não há personagens, não há tempo e nem espaço. É com base nele, portanto, que os demais itens que compõem a estrutura da narrativa vão se formando e se relacionando para a construção de um texto coerente e lógico.

Não se pode esquecer que todo bom enredo deve conter início, meio e fim. Texto originalmente publicado em https://www.infoescola.com/redacao/enredo/ Este artigo foi útil? Considere fazer uma contribuição:

Qual é o sinônimo da palavra enredo?

Sucessão de acontecimentos: 1 trama, intriga, argumento, entrecho, ação, história, teia, urdidura, novelo, novela, romance, nó, script, tecedura, malha, malhada.

Qual é o enredo O conflito da narrativa?

O enredo no texto narrativo é o conteúdo do texto que tem como núcleo o conflito, o qual está diretamente ligado às personagens, situadas no tempo e no espaço.

Como se chama a história de um filme?

O que é sinopse Sinopse é uma descrição sintética da ideia do filme. Deve deixar claro o que será abordado no documentário, quem são as personagens e onde se passa, também pode trazer, sucintamente, por que é importante contar aquela história. Ela não precisa especificar como o filme será feito, nem trazer detalhes do que se quer contar, apenas as partes mais interessantes ou importantes.

O que é o enredo de uma crônica?

Enredo: história da trama, onde surge o tema ou o assunto que será narrado. Personagens: pessoas presentes na história e que podem ser principais ou secundários. Tempo: indica o tempo no qual a história está inserida.

Qual é o enredo do conto do texto a noiva da casa azul?

Em ‘A noiva da casa azul’, o protagonista vai encontrar a namorada para pedi-la em casamento, mas a moça está morta há muitos anos e as casas de campo estão em ruínas.

O que é enredo Wikipédia?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. O enredo, ou a trama, na ficção narrativa é a cadeia de eventos onde cada acontecimento afeta o próximo através do princípio de causa e efeito, Os eventos causais de um enredo podem ser pensados ​​como uma série de eventos ligados pelo conector “portanto”.

Os enredos podem variar do mais simples aos de estrutura complexa e entrelaçada, com cada parte dela às vezes referida como subenredo ou imbróglio, Em síntese, pode-se dizer que o enredo é o esqueleto da narrativa, aquilo que dá sustentação à história, o desenrolar dos acontecimentos. É portanto não a soma, mas o resultado das relações de interdependência entre a sucessão e a transformação de situações e fatos narrados e a maneira como são dispostos para o leitor ou espectador pelo discurso que narra.

Sendo assim, o enredo desenvolve-se numa obra em prosa e é indissolúvel a sua relação com a narrativa.

See also:  Qual O HormNio Da Felicidade?

Quais são os tipos de narradores de um texto?

Os tipos de narrador são o narrador personagem (em primeira pessoa), que participa da história; o narrador observador (em terceira pessoa), que apenas narra o que vê; e o narrador onisciente (também em terceira pessoa), que tem total conhecimento de personagens e fatos.

O que é o tempo da narrativa?

Tempo: o tempo se refere à duração das ações da narrativa e desenrolar dos fatos na história. Ele pode ser cronológico, quando se trata de acontecimentos marcados pelas horas, dias e anos, ou pode ser psicológico, quando se refere às lembranças e às vivências das personagens.

O que é o enredo de uma escola de samba?

O Enredo. A primeira providência tomada por uma escola de samba para preparar o desfile é a escolha do enredo. A partir da ideia é definido como a história a ser contada na Passarela do Samba, com começo, meio e fim.

Quais os personagens principais do enredo?

Tipos de personagens – Temos três tipos:

o protagonista – também conhecido como personagem principal; (o herói, por exemplo) o antagonista – personagem contrário ao protagonista; (o vilão) os personagens secundários – conhecidos como coadjuvantes, aqueles que não fazem parte da trama principal.

É importante ressaltar, que nem sempre o personagem principal será uma pessoa. Você sabia disso? O vilão de uma história, por exemplo, pode ser uma doença ou algum outro obstáculo que esteja desequilibrando a narrativa! Na obra de Aluísio de Azevedo “O cortiço “, é este local que figura como personagem principal.

Como se estrutura o enredo de uma narrativa de enigma?

A narrativa se desenvolve a partir de um crime cometido, e o leitor acompanha todos os procedimentos da investigação, por meio do olhar do narrador. Uma das características da narrativa de enigma é o fato de que a história da investigação é frequentemente contada por um amigo do detetive, no papel de narrador.

O que é o que é narrador?

Nos textos de ficção, na maioria das vezes, não é o autor que se dirige diretamente ao leitor. O autor cria uma espécie de intermediário entre o leitor e o universo ficcional. Este intermediário chama-se narrador, Narrador é aquele que conta a história.

Ele pode fazer parte da história, ou apenas contá-la para o leitor. Quando o narrador faz parte da história, isto é, quando também é uma personagem, dizemos que é um narrador em primeira pessoa, No conto “O peru de Natal”, de Mario de Andrade, o narrador faz parte da história: O nosso primeiro Natal de família, depois da morte de meu pai acontecida cinco meses antes, foi de consequências decisivas para a felicidade familiar.(.) Nesse caso, o narrador vai contar uma história acontecida com ele mesmo.

Veja as expressões grifadas ( nosso, meu ). O narrador conta os fatos de que ele mesmo participa. Na narração em primeira pessoa, há uma fixação clara do ponto de vista. O leitor entra em contato direto com o universo ficcional. Em “O peru de Natal”, conhecemos a história pela perspectiva do filho.

Como o leitor entra em contato direto com o universo ficcional, tem reforçada a impressão de autenticidade, pois está muito próximo da ação, pois ela é apreendida sempre pelo ponto de vista deste narrador-personagem. Mas nem sempre o narrador faz parte da história. Narrador em terceira pessoa Muitas vezes o narrador está distante em relação àquilo que vai contar, ele não se envolve com a narrativa.

Nesse caso, falamos em um narrador em terceira pessoa, O narrador em terceira pessoa está fora do plano dos acontecimentos. Não participa da história. Por isso mesmo, tem uma ampla liberdade de narrar: não têm o “rabo preso” com ninguém. Funções do narrador Ao contar uma história, o narrador desempenha várias funções.

See also:  O Que Acontece Com O Nariz De Quem Cheira P Fotos?

Tem que apresentar as personagens, a sequência dos fatos, descrever o ambiente em que eles se passam. Diz-se que o narrador é o intermediário entre a narrativa e o leitor. Ele coloca o universo ficcional diante dos olhos do leitor. Leia este trecho do conto “O poço”, de Mário de Andrade. Ali pelas onze horas da manhã o velho Joaquim Prestes chegou no pesqueiro.

Embora fizesse força em se mostrar amável por causa da visita convidada para a pescaria, vinha mal-humorado daquelas cinco léguas cabritando na estrada péssima. Alias o fazendeiro era de pouco riso mesmo, já endurecido pelos setenta e cinco anos que o mumificavam naquele esqueleto agudo e taciturno.

Observe como se trata de um narrador em terceira pessoa, Apesar de não participar da história como personagem, o narrador desempenha diversas funções importantes: O narrador conta um fato (Joaquim Prestes chegou no pesqueiro). Situa este fato no tempo (onze horas da manhã) e no espaço (no pesqueiro).Esclarece as circunstâncias deste fato (havia uma visita convidada para a pescaria, ele tinha andado cinco léguas numa estrada horrível).Descreve Joaquim Prestes fisicamente (era magro e alto, parecia uma múmia).Descreve Joaquim Prestes psicologicamente (era taciturno e mal-humorado).

Além disso, podemos observar ainda que o narrador já nos apresenta um elemento dramático, conflituoso, uma dica do que está por vir (apesar de Joaquim Prestes estar mal-humorado, ele tem de se mostrar amável para a visita).

O que é o clímax?

Significado de Clímax – substantivo masculino Ponto culminante, máximo; ápice. Ponto, elemento, momento, situação de maior relevância que tende a ser o final de um processo que se desenvolve gradativamente. Momento que decide uma narrativa ficcional (romance, filme, teatro etc.) ou traz o desenlace da história, sendo o momento mais intenso através do qual as ações começam a se resolver; ápice.

  1. Grau máximo de desenvolvimento de um processo (biológico ou social).
  2. Grau máximo ou excelente de desenvolvimento de um fenômeno: o clímax da revolução.
  3. Gradação ascendente ou decrescente.
  4. O mais alto grau de prazer e satisfação sexual; orgasmo.
  5. Relação de sentido dos elementos de um período, frase ou oração que, dispostos de maneira ascendente, faz com que cada um comece pela última palavra do anterior.

Etimologia (origem da palavra clímax ). A palavra clímax, deriva do latim “climax,acis”, pelo grego “klimaks, akos”, com sentido de escada.

O que pode substituir a palavra contexto?

Conjunto de circunstâncias de uma situação: 1 circunstância, conjuntura, conjunção, situação, condição, ambiente, enquadramento, quadro, cenário, momento, ocasião. Exemplo: Apenas arrancaremos com o projeto quando houver um contexto econômico favorável.

O que é um conto exemplo?

Conto é uma narrativa curta que, em geral, apresenta apenas um conflito. Algumas subdivisões desse gênero são: o conto fantástico e o conto de fadas. O conto possui características específicas e é bastante comum na tradição literária brasileira.

Qual é o enredo O conflito da narrativa?

O enredo no texto narrativo é o conteúdo do texto que tem como núcleo o conflito, o qual está diretamente ligado às personagens, situadas no tempo e no espaço.

O que é o enredo de uma escola de samba?

O Enredo. A primeira providência tomada por uma escola de samba para preparar o desfile é a escolha do enredo. A partir da ideia é definido como a história a ser contada na Passarela do Samba, com começo, meio e fim.