Qual O Musculo Mais Forte Do Corpo Humano?

Qual é o músculo mais forte do corpo humano?

Principais Músculos do Corpo Humano – O maior músculo do corpo humano é o da coxa, com comprimento de até meio metro. Por outro lado, o menor músculo é o que está localizado entre as vértebras, medindo cerca de 1 cm. O músculo mais forte do corpo humano é o da boca, chamado de “Masseter”, responsável pela mastigação, a fala e os movimentos.

Qual é o músculo mais fraco do corpo?

Músculo liso (visceral) O músculo liso, ou visceral é encontrado constituindo órgãos como estômago, intestinos e vasos sanguíneos. É o mais fraco de todos os tipos de tecidos musculares, o músculo liso faz com que os órgãos se contraiam para mover substâncias através do órgão.

Qual é o músculo mais difícil de ganhar?

Como os músculos crescem? – Os cerca de 600 músculos do corpo humano estão distribuídos entre musculaturas lentas (com fibras de tom avermelhado), rápidas (mais esbranquiçadas) e mistas. As musculaturas lentas são as que aguentam o peso do dia a dia: usadas na maioria dos movimentos, elas são menos elásticas.

  1. As rápidas são feitas para explosões de movimento e força, como um tiro de corrida ou o levantamento de uma carga.
  2. A panturrilha e a região interna das coxas são musculaturas mistas, enquanto o tríceps é uma musculatura rápida praticamente pura.
  3. Isso leva esses três grupos musculares a terem uma tendência de fadiga durante a rotina de exercícios.

Os três grupos musculares também não estão envolvidos em movimentos comuns do dia a dia, o que também dificulta o desenvolvimento deles. No entanto, os profissionais garantem que um treino focado nestes grupos musculares é capaz de superar as dificuldades naturais.

Qual é o órgão mais resistente do corpo humano?

Osso duro de roer – Continua após a publicidade Em questão de resistência, nossos ossos são mais fortes do que aço: um bloco de osso do tamanho de uma caixa de fósforos consegue suportar mais de 8.000 kg de peso. Lembra o que dissemos sobre a resistência do fêmur? Pois apesar dele ser o mais resistente, todos os ossos do nosso corpo também aguentam bastante. Fonte: Orthopaedic Specialty Group

Qual a parte do corpo que tem mais força?

O maior músculo do corpo é o glúteo máximo, o bumbum. Nossas nádegas são responsáveis por manter o torso ereto e são poderosas o suficiente para permitir nossos mais altos pulos e mais rápidas corridas.

Qual é o músculo que cresce mais rápido?

No entanto, a hipertrofia muscular pode começar a ser percebida ao fim de algumas semanas ou meses, dependendo das características físicas e genéticas de cada pessoa. Qual o músculo que cresce mais rápido. É o caso do tríceps.

Qual é o músculo da língua?

A língua faz parte do aparelho digestório, e sua função está relacionada à deglutição, ao paladar e à fala. A língua é um órgão constituído de músculo e revestido de mucosa e que está relacionado à deglutição, ao paladar e à fala. Faz parte do aparelho digestório. Os músculos que formam a própria língua e estão fixados nela (músculos intrínsecos) são responsáveis por sua forma (podem deixá-la, por exemplo, mais fina ou mais grossa). São eles: longitudinal superior, longitudinal inferior, transverso e vertical. A língua se divide em uma porção oral (dentro da cavidade bucal) e outra faríngea.

Qual é o músculo mais forte do braço?

Braquial – O próximo na lista dos músculos do braço é o braquial, Ele é encontrado profundamente no compartimento anterior do braço, abaixo do bíceps braquial. O músculo se origina na metade inferior da superfície anterior do úmero, Distalmente, ele se insere na tuberosidade e no processo coronoide da ulna,

Fatos importantes sobre o músculo braquial

Origem Metade inferior da superfície anterior do úmero
Inserção Tuberosidade da ulna, processo coronoide da ulna
Inervação Nervo musculocutâneo Nervo radial (C5-C7)
Função Articulação do cotovelo: flexão do antebraço (em todas as posições)

Quem tem mais força na perna?

Por que as mulheres desenvolvem mais os membros inferiores? Quem não conhece algum marmanjo que treinou o ego só para levantar mais peso que a moça no aparelho ao lado e mesmo assim passou vergonha? Não há dúvidas que a força muscular dos homens são superiores à das mulheres por questões hormonais, tamanho do músculo entre outros.

Mas por que as mulheres têm mais facilidade em ganhar massa muscular nos membros inferiores? Não mais que os homens pelos fatores acima explicados, mas mesmo assim o desenvolvimento é muito maior na par te inferior do corpo. Em estudo de Schanz, já em 1982, mostrou que a força por aérea de seção transversal da musculatura dos membros inferiores das mulheres é maior, assim como a resistência local.

Por inúmeros fatores como vascularização, circulação e pela parte genética e pela própria vontade de esculpir a porção inferior do corpo pelos padrões de beleza. Portanto, treinar o ego é besteira. Respeitando a individualidade, cada um alcançará seus objetivos com dedicação, sendo homem ou mulher.

Quais são os 4 tipos de músculos?

Tipos de Músculos – Os músculos apresentam diferentes tamanhos, formas e funções, por isso, são classificados em três tipos: liso, estriado cardíaco e estriado esquelético. Conheça mais detalhes sobre cada um deles a seguir.

Qual músculo que nunca se cansa?

O único músculo que nunca se cansa é o coração Ficou curioso com a chamada do nosso artigo? Pois essa é uma verdade científica. Sim, o coração é o único músculo do nosso corpo (órgão muscular) que nunca se cansa. Ele bate entre 60 a 100 vezes por minuto.

  1. Mais de 100 mil vezes por dia! Mas por que não se cansa, hein? Explicamos os detalhes a seguir.
  2. Começamos explicando que alguns dos nossos músculos podem ser classificados como voluntários – a contração é coordenada pelo sistema nervoso, que é influenciado pelo desejo da pessoa; e involuntários – a contração e o relaxamento do músculo não depende da vontade da pessoa, que é o caso do coração.

O corpo humano é composto por três tipos de músculos. São eles: esqueléticos, lisos e cardíacos. Os músculos esqueléticos estão anexados aos ossos e tendões. Os músculos lisos funcionam automaticamente, nos ajudando a digerir alimentos, dilatar as pupilas e fazer xixi.

  1. E o músculo cardíaco é alimentado por mitocôndrias.
  2. O coração, portanto, bombeia sangue por sua própria vontade.
  3. Com os nervos modulando a taxa intrínseca e a força do batimento cardíaco.
  4. Mesmo que os nervos sejam destruídos, o coração continua a bater.
  5. O volume total do coração é integrado de 30 a 35% de mitocôndrias.

Essa grande quantidade de geradores de energia significa que o músculo cardíaco, em estado saudável, nunca precisa de descanso. A dica, sempre, é cuidar da saúde como um todo. Com Alimentação Saudável, Corpo Saudável (atividades físicas) e Mente Saudável.

Qual o músculo que nunca cansa?

O único músculo que nunca se cansa é o coração.

Qual é o tipo de músculo do coração?

Músculo estriado cardíaco. Estudo do músculo estriado cardíaco O músculo estriado cardíaco é encontrado somente no coração, formando o miocárdio, Os músculos do coração têm contrações involuntárias e ritmadas e suas células são compostas apenas de um único núcleo, sendo por isso chamadas de células mononucleadas.

As células do músculo estriado cardíaco são menores e estão unidas entre si através de especializações da membrana plasmática chamadas de discos intercalares, Graças aos discos intercalares, um estímulo recebido em uma região do coração é repassado para todas as células musculares estriadas cardíacas, levando todo o coração a se contrair.

Se colocarmos o músculo estriado cardíaco no microscópio eletrônico, observaremos, nos discos intercalares, canais de passagem de água e íons entre as células, promovendo a difusão do sinal iônico entre elas. Com isso, o impulso elétrico que determina a contração do músculo passa rapidamente de uma célula para outra, fazendo com que elas se contraiam ao mesmo tempo.

Chamamos de frequência cardíaca a frequência dos batimentos do coração, ou seja, o número de vezes que o coração bate por minuto. A frequência cardíaca normal oscila em torno de 70 a 80 batimentos por minuto, podendo variar de acordo com as condições do corpo, como grau de atividade física, situações de estresse físico e emocional e condições de saúde.

A frequência cardíaca alta faz com que o sangue circule mais rapidamente pelo corpo, levando sangue rico em nutrientes e oxigênio a todos os órgãos, inclusive músculos, promovendo um aumento na atividade metabólica. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 Os nervos vago e cardíaco são os responsáveis por alterar a frequência dos batimentos cardíacos, sendo que a atuação desses nervos permite ajustes na frequência cardíaca de acordo com as necessidades do organismo.

See also:  Como Ver Quem Visualizou Meu Perfil No Instagram?

Porque o tríceps não cresce?

Esses fatores podem ser: Treino errado/inadequado (você pode estar treinando bíceps e tríceps de maneira errada) Pouco descanso. Má alimentação.

Quem ganha músculo fácil?

Endomorfo – As pessoas que apresentam o biotipo endomorfo têm facilidade para ganhar massa muscular e dificuldade para perder gordura, Dessa maneira, a dieta deve ser mais restrita e os treinos precisam incluir exercícios aeróbicos, que são responsáveis por queimar gordura corporal e emagrecer.

Qual é o órgão mais frágil?

Continua após publicidade Lia Scheffer (/) Continua após publicidade Foto: Alex Silva e Mariana Coan Considerado por muita gente um órgão “classe B”, sem nenhuma função importante, o baço está ganhando destaque nos meios científicos. Segundo um novo estudo, ele é muito mais do que um coadjuvante e pode oferecer uma ajuda vital, sim, em casos de ferimentos profundos e até infartos.

  1. Quem assina embaixo é um grupo de pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts e da Faculdade de Medicina Harvard, nos Estados Unidos.
  2. Eles notaram que no caso de um ataque cardíaco, por exemplo, o baço envia imediatamente células que ajudam a reparar os tecidos lesionados, o que minimiza as sequelas.

É bem verdade que isso foi observado em ratos A expectativa, porém, é que os resultados sejam semelhantes em seres humanos. Com cerca de 13 centímetros – ou, mais ou menos, o tamanho da sua mão -, o baço pode ser comparado a uma esponja, que suga muitos invasores nocivos e não os deixa sair.

  1. Seus vasos são tão estreitos que qualquer hóspede estranho é facilmente reconhecido e, claro, combatido.
  2. Ele retém, ainda, células mortas ou doentes que estejam perambulando na circulação sanguínea.
  3. É como um filtro que faz um serviço de controle de qualidade: o sangue passa por seus vasos, repleto de glóbulos vermelhos jovens e velhos, e o baço seleciona, prende e destrói aqueles que não têm mais utilidade.

Aliás, por ser uma esponja sempre carregada de muito sangue, o baço às vezes é fundamental para manter o volume adequado de líquido em nossas veias e artérias. “Quando sofremos uma hemorragia, esse órgão se contrai para bombear depressa sangue para os vasos, restabelecendo o equilíbrio”, descreve a hematologista Denise Dourado, do Hospital do Coração, em São Paulo.

Ele é também um reservatório de monócitos. Antes que o termo cause algum desconforto, aí vai uma explicação rápida: monócitos são glóbulos brancos que ficam nesse órgão, quietinhos, sendo prontamente enviados para a corrente sanguínea quando as nossas defesas precisam de uma ajuda extra. “Existe uma enorme quantidade dessas células ali, mas elas só agem quando o organismo enfrenta alguma emergência”, explica Denise Dourado.

Continua após a publicidade Apesar de ter tanta relevância para as nossas defesas, o baço é um órgão dos mais frágeis e pode sair danificado até com uma simples pancada. E daí os médicos, às vezes, não encontram outra saída: “Uma batida forte pode provocar uma ruptura e, com ela, uma hemorragia interna grave.

  • Para resolver, em casos assim, nós precisamos remover o órgão”, lamenta informar Paulo Augusto Silveira, hematologista do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.
  • Há também doenças hematológicas que exigem o mesmo procedimento radical – de anemias severas e hereditárias a linfomas, passando por cistos no órgão.

Quando surgem, o pequeno e discreto baço pode aumentar até dez vezes de tamanho, a ponto de saltar aos olhos de quem observa o abdômen. E é fácil entender: um baço crescido assim consegue reter muito mais sangue. Mas, aí, não guarda para si apenas os glóbulos sanguíneos velhos ou doentes, que precisariam ser descartados.

  1. Passa a sequestrar também células de sangue jovens e saudáveis.
  2. É o que os médicos chamam de hiperesplenismo.
  3. No entanto, mesmo em episódios assim, o indivíduo só deve optar por retirar o baço em último caso, depois de tentar um tratamento com remédios”, salienta o hematologista Marcello Augusto Cesar, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo.

Quando a operação é inevitável, a má notícia para os “sem-baço” é que, segundo estudos clássicos, tende a viver mais quem tem a sorte de preservar o órgão intacto. “É claro que dá para viver sem ele, até porque outros órgãos, como o fígado, assumirão suas funções”, diz Marcello Cesar.

Qual é o órgão que não serve para nada?

Conheça 9 partes do corpo humano que não precisamos mais Denominados de “resquícios evolutivos”, algumas partes que eram vitais tornaram-se dispensáveis Por Redação Crédito: Getty Images Já conhece o Simi Database? e confira dados exclusivos do ecossistema. Algumas partes do corpo, que eram vitais para nossa existência há milhares de anos, perderam a utilidade ao longo da evolução da nossa espécie. “O corpo humano é, basicamente, um museu de história”, afirma Dorsa Amir, antropóloga do Boston College, nos Estados Unidos. Crédito: Getty Images Esta é a parte “invisível” do nosso corpo mais famosa. Segundo a ciência, antigamente, o órgão auxiliava na digestão de plantas com excesso de celulose, que formavam parte da dieta dos nossos ancestrais. À medida que a nossa dieta foi se tornando variada, o apêndice perdeu sua função, explica Amir. Crédito: Getty Images Não é todo mundo que tem, mas trata-se de um músculo que vai do punho ao cotovelo. Quem tem, consegue ver uma protuberância fina no punho ao juntar o dedo polegar com o mindinho. Aposto que você está fazendo isso agora. De acordo com a antropóloga, o músculo do punho era usado para ajudar a subir em árvores. Crédito: Getty Images Os sisos, os últimos molares, tinham como função triturar carnes duras e cereais crus, alimentos comuns do seres humanos do passado. Agora que a nossa dieta é muito mais suave, não precisamos mastigar com tanta intensidade. Além disso, nossas mandíbulas também não são tão potentes como eram há milhares de anos.

  • Atualmente, os sisos não nascem em todos os seres humanos, afirma Amir.
  • Em alguns casos, o nascimento desses dentes provoca dor ou atrapalha a estética dentária, empurrando os dentes do lado.
  • Por isso, muitos dentistas recomendam a extração dos últimos molares.4 – Músculos que arrepiam o pelo Nossos ancestrais tinham muito mais pelos no corpo.

Os músculos arrectores pilorum ( arrector pili, no singular), conectados aos folículos capilares, ajudavam a arrepiar o pelo, para parecermos maiores quando estávamos em uma situação de risco ou ameaça.5 – Músculo das orelhas Crédito: Getty Images Há três músculos sob o couro cabeludo que servem para mexer a parte visível da orelha. No entanto, pouca gente tem a habilidade de controlar esses movimentos. Segundo a antropóloga, alguns mamíferos usam os músculos da orelha para movê-las e detectar sons, identificando presas ou predadores. Acredita-se que os antepassados do homem faziam.6 – Músculo piramidal Legenda Crédito: Getty Images Situado na parte de baixo do abdómen, o músculo piramidal tem um formato triangular. Enquanto algumas pessoas têm dois, outras não têm nenhum. De acordo com Amir, ele não serve para nada além de mover a chamada “linha alba”, que vai do ventre inferior até o peito, atravessando o umbigo longitudinalmente.

No passado, quando caminhávamos em quatro patas, o músculo facilitava a mobilidade e a rotação dos músculos abdominais.7 – Mamilos masculinos Os mamilos cumprem a função de facilitar a amamentação. Já os mamilos masculino possuem função biológica. Mas se são as mulheres que amamentam, por que os homens nascem com eles? O motivo é que o corpo de um embrião, seja feminino ou masculino, começa a se desenvolver da mesma forma.

See also:  Jon Snow Filho De Quem?

Quando a testosterona, encarregada da formação dos órgãos sexuais masculinos começa a atuar, os mamilos já se desenvolveram.8 – Terceira pálpebra Crédito: Getty Images Localizada no canto de dentro do olho, a terceira pálpebra é uma dobra parecidas com as membranas que alguns animais têm para proteger a visão – como aves, répteis e certos mamíferos. Segundo a antropóloga, a terceira pálpebra tem como função manter os olhos úmidos e livres de resíduos.

  1. Mas, no caso dos humanos, só há uma membrana remanescente e não temos qualquer controle sobre elas.”Não está claro por que os humanos têm isso”, afirma Amir.
  2. Mas o que está claro é que não é raro encontrar esse tipo de membrana em primatas, portanto, possivelmente as perdemos há muito tempo (com a evolução da nossa espécie).” 9 – Reflexo de agarrar com as mãos Observado em alguns bebês, o reflexo de agarrar e apertar os dedos de quem encosta nas mãos deles, é particularmente útil para filhotes de macacos.

Amir explica que esses animais já nascem prontos para agarrar as costas dos adultos e serem transportados. “Há uma hipótese de que o nosso reflexo palmar tinha uma finalidade como essa”. “Mas nossos bebês nascem prematuros quando comparados aos bebês de outros primatas.

Qual a parte do corpo mais contaminada?

As mãos constituem a principal via de transmissão de microorganismos e é a parte do corpo mais contaminada, por isso, é importante higienizá-las de forma correta para controlar o risco de transmissão de germes. No ambiente hospitalar, esse hábito é ainda mais importante e essencial para a prevenção e redução das infecções, promovendo a segurança dos pacientes, profissionais e demais usuários dos serviços de saúde.

No Dia Mundial de Higienização das Mãos, celebrado no dia 5 de maio, vale o alerta para que as instituições de saúde reforcem a conscientização da importância desse hábito simples incorporadas no dia a dia. No Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), esse ritual é colocado em prática diariamente, colaborando para uma saúde individual e coletiva.

“A higienização das mãos é, sem dúvidas, a rotina mais simples, eficaz e de maior importância no controle da disseminação de infecções, devendo ser praticada pelo profissional de saúde nos cinco momentos que é antes e depois do contato com o paciente, antes da realização de procedimento, após risco de exposição a fluidos biológicos, após contato com áreas próximas ao paciente, mesmo que ele não tenha sido tocado”, explicou a infectologista e coordenadora do Núcleo de Epidemiologia, Segurança do Paciente e Infecção Hospitalar (NESPIH/Huse), Iza Fraga Lobo.

  • As bactérias e germes encontrados nas mãos podem ser eliminados com a ação mecânica de higienização com água e sabão, além da formulação antiséptica de álcool a 70% em gel, eficaz contra todos os tipos de germes.
  • O Huse tem estudos que mostram o impacto significativo que o aumento da adesão a higiene das mãos causa nas taxas de infecção.

Corroborando com o que a literatura já diz, inclusive com impacto na redução da mortalidade por infecção hospitalar. Utilizar o álcool em gel é eficaz contra todos os tipos de germes, incluindo o vírus da gripe H1N1, além de comprovadamente eliminar mais de 90% das bactérias.

Quando lavar as mãos As mãos devem ser higienizadas sempre, principalmente no início e no fim da jornada de trabalho, antes e após utilizar o banheiro, depois de manusear material contaminado, após assuar ou coçar o nariz, cobrir a boca para espirrar, antes de comer e beber ou manusear alimentos, após manusear lixo comum, biológico ou caixas de descarte de materiais perfuro cortantes, entre outros.

Em ambiente hospitalar, para realizar a higienização das mãos é fundamental retirar primeiramente anéis, pulseiras e relógio, ensaboar as mãos aproximadamente 3 a 5 ml de sabão (líquido), enxaguar as mãos e antebraços em água corrente abundante, enxugar as mãos com papel toalha ou realizar a higiene das mãos com 2 ml de preparação alcoólica.

Qual é o músculo mais forte do braço?

Braquial – O próximo na lista dos músculos do braço é o braquial, Ele é encontrado profundamente no compartimento anterior do braço, abaixo do bíceps braquial. O músculo se origina na metade inferior da superfície anterior do úmero, Distalmente, ele se insere na tuberosidade e no processo coronoide da ulna,

Fatos importantes sobre o músculo braquial

Origem Metade inferior da superfície anterior do úmero
Inserção Tuberosidade da ulna, processo coronoide da ulna
Inervação Nervo musculocutâneo Nervo radial (C5-C7)
Função Articulação do cotovelo: flexão do antebraço (em todas as posições)

Como o músculo fica mais forte?

Como o corpo ganha massa muscular – O exercício que estudo é do tipo que te deixa mais forte. O treinamento de força inclui exercícios como flexões e abdominais, mas também levantamento de peso e treinamento de resistência usando faixas elásticas ou aparelhos.

Quando você faz treinamento de força, com o passar do tempo, os exercícios que a princípio pareciam difíceis se tornam mais fáceis à medida que seus músculos aumentam em força e tamanho — um processo chamado hipertrofia. Músculos maiores simplesmente possuem fibras e células musculares maiores, e isso permite que você levante pesos mais pesados.

À medida que você segue se exercitando, pode continuar aumentando a dificuldade ou o peso dos exercícios conforme seus músculos ficam maiores e mais fortes. É fácil ver que malhar aumenta os músculos, mas o que realmente acontece com as células à medida que os músculos aumentam em força e tamanho em resposta ao treinamento de resistência? Crédito, Getty Images Toda vez que você move seu corpo, você faz isso encurtando e esticando seus músculos — um processo chamado de contração. É assim que os músculos gastam energia para gerar força e produzir movimento. Toda vez que você contrai um músculo — especialmente quando precisa se esforçar para fazer a contração, como ao levantar pesos —, esta ação causa mudanças nos níveis de várias substâncias químicas em seus músculos.

Além das mudanças químicas, também existem receptores especializados na superfície das células musculares que detectam quando você move um músculo, gera força ou altera a maquinaria bioquímica dentro de um músculo. Em uma pessoa jovem saudável, quando estes sistemas sensoriais químicos e mecânicos detectam o movimento muscular, eles ativam uma série de vias químicas especializadas dentro do músculo.

Estas vias, por sua vez, desencadeiam a produção de mais proteínas que são incorporadas às fibras musculares e fazem com que o músculo aumente de tamanho. Estas vias celulares também ativam genes que codificam proteínas específicas nas células que compõem a maquinaria de contração dos músculos.

Esta ativação da expressão genética é um processo de longo prazo, com os genes sendo ativados ou desativados por várias horas após uma única sessão de exercício de resistência. O efeito geral destas várias mudanças induzidas pelo exercício é fazer com que seus músculos fiquem maiores. Embora a biologia básica de todas as pessoas, jovens ou idosas, seja mais ou menos a mesma, há algo por trás da falta de pessoas mais velhas no esporte profissional.

Afinal, o que muda nos nossos músculos à medida que envelhecemos? O que meus colegas e eu descobrimos em nossa pesquisa é que, no músculo jovem, um pouco de exercício produz um sinal forte para os vários processos que desencadeiam o crescimento muscular.

Nos músculos das pessoas mais velhas, em comparação, o sinal que diz aos músculos para crescerem é muito mais fraco para uma determinada quantidade de exercício. Estas mudanças começam a ocorrer por volta dos 50 anos — e se tornam mais pronunciadas à medida que o tempo passa. Em um estudo recente, queríamos ver se as mudanças na sinalização eram acompanhadas por alterações em que genes — e quantos deles — respondem ao exercício.

See also:  Qual A SequêNcia Do Senhor Dos AnéIs?

Usando uma técnica que nos permitiu medir mudanças em milhares de genes em resposta ao exercício de resistência, descobrimos que quando homens mais jovens se exercitam, há mudanças na expressão de mais de 150 genes. Quando observamos os homens mais velhos, encontramos mudanças na expressão de apenas 42 genes. Crédito, Getty Images

Qual é o músculo mais fácil de crescer?

Nenhum músculo é fácil de crescer, mas o trapézio responde extremamente rápido ao treinamento para a maioria das pessoas. Se, é claro, você os treina efetivamente! Eles também têm um grande potencial de crescimento e fazem uma grande diferença no seu corpo quando desenvolvido.

Qual é o músculo do corpo que se movimenta mais rápido?

Transcrição de vídeo – RKA1C Vamos falar sobre os três principais tipos de músculos! Quando mencionamos músculos, a primeira palavra que pode pensar é “movimento”. Então, pense em todos os diferentes tipos de movimentos que podem acontecer no seu corpo.

Digamos que sua perna está se movendo porque você está jogando futebol. Então, este músculo gigante aqui está ligado a um osso. Esse é o maior osso do nosso corpo, é chamado “fêmur”. Esse músculo está preso ao fêmur por meio de um tendão, tem tendões dos dois lados. Esse tendão está prendendo o osso, permitindo que ele atue nos ossos.

Portanto, este é um exemplo de músculo esquelético. Esse músculo esquelético vai estar ligado a tendão e osso. Agora, isso traz à tona a questão: “Todo músculo esquelético tem que ser ligado a tendão e osso?” Bem, a resposta é não. Há alguns músculos que realmente não estão ligados a tendões.

  1. Na verdade, logo acima deste músculo, temos um músculo chamado “músculo oblíquo externo”.
  2. Esse músculo não é ligado a um tendão.
  3. Bem, em certo sentido, você poderia pensar nisto como um tendão.
  4. Mas é como um tendão plano, basicamente um tipo gigantesco de tecido fibroso.
  5. E esse tecido fibroso está flutuando no ar? Lógico que não.

Está conectado ao tecido fibroso do outro lado porque seu corpo é simétrico, então você tem tecidos fibrosos de ambos os lados. Do outro lado, você tem outro oblíquo externo. Então, você tem esses músculos que estão aqui entrando. Não um tendão, mas realmente um tendão plano ou algo que parece um tendão plano, que chamamos de “aponeurose”.

“Mas cada músculo no corpo é preso a um tipo de tendão e osso?” Você pode dizer que não, alguns estão presos a um tendão plano chamado “aponeurose”. Aqui você pode começar a identificar os músculos esqueléticos. Eles são, geralmente, os músculos que você pode ver no seu corpo. Então, você consegue identificar os músculos esqueléticos com facilidade.

Mas, e os outros dois? O que é um músculo cardíaco e um músculo liso? O músculo cardíaco só aparece no coração? Esse tipo de músculo, o cardíaco, que temos em nosso corpo, está relacionado com o coração. No coração, você pode encontrar células especializadas, elas são tão interessantes e diferentes dos músculos esqueléticos e lisos! Elas têm seu próprio nome e categoria.

Estas são as células cardíacas, você só pode encontrá-las no coração. Então, quanto ao músculo liso. Onde você pode encontrar músculos lisos? Para o músculo liso, pense em qualquer órgão oco, qualquer órgão que tenha espaço no interior e nos vasos sanguíneos. Órgãos ocos podem ser qualquer coisa. Seu estômago seria um órgão oco, onde há basicamente uma cavidade vazia no interior.

E quanto aos vasos sanguíneos. Lembre-se de um dos maiores vasos sanguíneos por exemplo, a aorta. Há um espaço no interior desse vaso sanguíneo e o sangue, geralmente, está fluindo através desse espaço, mas, pelo menos, ele é oco. Então, não é tão diferente conceitualmente do órgão oco.

  • E, assim como o órgão oco, o músculo liso está nas paredes dessas coisas.
  • Então, pense: onde o músculo liso estaria? Seria nas paredes do órgão ou nas paredes dos vasos sanguíneos.
  • Então, isso diz a você onde encontrar esses diferentes tipos de músculos.
  • E pensamos em movimento.
  • O músculo liso pode ajudar o estômago, por exemplo, a levar comida para frente.

O músculo cardíaco vai ajudar o coração a bater. Esse é um movimento muito importante, lógico. E músculo esquelético, quer dizer. Usamos ele todos os dias: toda vez que você aperta a mão de alguém, dá um abraço na sua mãe. São os músculos esqueléticos que estão ajudando o seu corpo a se movimentar.

Vamos pensar agora em algumas diferenças entre essas categorias. Vamos falar sobre o controle do movimento. Quem controla o movimento? Você controla algo ou tudo é feito automaticamente? Muitos músculos lisos são os que eu consideraria chamar de “involuntário”. Você vai, provavelmente, ver essa palavra com mais frequência.

“Involuntário” significa apenas que seu corpo está automaticamente cuidando disso. E o mesmo é verdade para o músculo cardíaco: ele é involuntário. Claro que você não precisa pensar no próximo batimento cardíaco, acontece apenas automaticamente. O músculo esquelético é o oposto, é voluntário, significando que se eu não quiser me levantar, não me levanto; se eu não quiser correr, não corro.

  • Todos esses movimentos no meu corpo estão sob meu controle.
  • Eu posso decidir quando fazer essas coisas.
  • Na verdade, talvez a velocidade.
  • Quais são os mais rápidos e os mais lentos? O músculo liso é o mais lento, e o músculo esquelético seria o mais rápido, o que é bem legal porque as coisas voluntárias, as coisas que você controla, são mais rápidas.

E as coisas que estão acontecendo automaticamente são bem lentas. Na verdade, é legal porque o músculo cardíaco está em um lugar entre essas duas coisas. Assim, quando os vasos sanguíneos ficam menores ou maiores e dilatados, tudo isso está acontecendo em uma escala de tempo bastante lenta.

Em comparação, quando você pula ou tenta pegar uma bola, milhares de pequenos movimentos musculares estão acontecendo muito rapidamente nesse último caso. O músculo liso parece um pouco como um olho, como uma amêndoa. Às vezes, ele é descrito dessa forma. Você pode ver suas bordas ou extremidades. Outra coisa: ele tem um núcleo que está no meio da célula.

Então, basicamente, isso é uma célula muscular lisa. O que é uma célula cardíaca? Bem, essa célula é ramificada. Essa é, na verdade, uma das marcas mais interessantes. Nem todas as células cardíacas são ramificadas, mas o fato de você poder encontrar ramificações é o que realmente torna tão fácil reconhecê-la.

  • Às vezes uma, às vezes duas.
  • Mas, a razão para eu apontar isso aqui, é que no músculo liso há apenas uma e, às vezes, nas células cardíacas, têm mais que uma.
  • Este é o músculo esquelético, ele tem algo desta forma.
  • Estes são os pontos no limite ou na periferia para os núcleos.
  • Observe que não há um núcleo, não há dois núcleos, mas um monte de núcleos! Assim, essas células funcionam realmente como uma célula gigante em certo sentido.

Eles não são ramificados, estão em linha reta, e têm muitos núcleos. Isso é realmente muito importante: eles têm muitos núcleos, e o núcleos estão na periferia, meio que nas bordas. Agora, o último ponto: se você olhar para ele sob o microscópio, vai ver o que nós chamamos de “estrias”.

  1. Eles basicamente têm essas estriações, note que as células musculares lisas não têm isso.
  2. Realmente, apenas o músculo esquelético e o músculo cardíaco têm essas estriações.
  3. Estriado” apenas se refere a estas listras, e é isso que aparece sob o microscópio.
  4. Há algumas semelhanças entre o coração e o músculo liso: ambos são involuntários.

Há algumas semelhanças entre o esquelético e o cardíaco, são ambos estriados. Você pode ver como todos os três têm semelhanças entre si, mas também, de alguma forma, são diferentes um do outro.