Quanto Custa Um AviO?

Quanto é o preço de um avião?

Embraer –

E170: US$ 46,3 milhões (R$ 252 milhões) E175: US$ 49,9 milhões (R$ 271,6 milhões) E190: US$ 55,3 milhões (R$ 301 milhões) E175-E2: US$ 56,4 milhões (R$ 307 milhões) E195: US$ 58,5 milhões (R$ 318,5 milhões) E190-E2: US$ 64,6 milhões (R$ 351,7 milhões) E195-E2: US$ 72,8 milhões (R$ 396,3 milhões)

: Avião comercial custa até R$ 2,42 bi; veja preços da Airbus, Boeing e Embraer | CNN Brasil

Qual é o avião mais barato?

Cessna 152 – R$ 98.000 A Cessna é uma fabricante de aeronaves bem antiga e a série 100 é sua linha mais simples e com aviões mais baratos.

Qual é o valor do avião da Gol?

GOL anuncia aquisição de aviões 737 MAX no valor de R$ 3,27 bilhões.

Quanto custa um avião particular?

Número de voos cresceu 27% este ano. Compartilhamento de aeronaves e cessão do equipamento para gestão por empresas aliviam custos 05/07/2021 – 10:52 / Atualizado em 05/07/2021 – 11:39 Aviação executiva cresce no país, mas ainda é para poucos. Aeronaves privativas na pista de Congonhas (SP) Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo/2-7-2021 SÃO PAULO – A aviação geral de negócios — nome técnico do segmento de aeronaves particulares identificadas com o estilo de vida de altos executivos, celebridades e milionários — está em crescimento no Brasil em plena pandemia, mesmo com custos altos, atrelados ao dólar.

  • Após o baque inicial da pandemia, o número de voos cresceu 27% este ano e voltou aos patamares anteriores ao coronavírus, de acordo com dados compilados pela Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag).
  • ‘Clique djá!’: Varejistas aderem ao live shopping para vender na internet De fato, voar num jatinho sem a companhia de estranhos é para poucos.

Um avião monomotor, modelo de entrada no segmento, não sai por menos de US$ 400 mil (cerca de R$ 2 milhões). Ao preço do avião, somam-se ainda os custos com combustível, manutenção, seguros, salários da tripulação e o aluguel de hangares para guardar os aparelhos.

As três primeiras despesas são em dólar. Luxo por encomenda: Sem viagens ao exterior, classes média e alta recorrem a ‘personal shoppers’ para comprar importados Quem quer desfrutar dos privilégios de um voo privado e não pode (ou não quer) comprar um avião para chamar de seu, fretar um pode ser uma alternativa mais acessível, embora ainda salgada.

Gustavo Ricci, da Tropic Air, empresa de táxi aéreo e gestão de aeronaves executivas com hangares em quatro aeroportos, conta que uma viagem de ida e volta entre Rio e São Paulo custa pelo menos R$ 24 mil com o jato Embraer Phenom 100, que acomoda quatro passageiros.

  1. Outra opção para amortizar custos é compartilhar a propriedade do jato.
  2. Segundo André Bernstein, sócio da Solojet, é possível dividir entre quatro cotistas a compra de um Hawker 400, bimotor executivo de médio porte, por exemplo.
  3. Época: ‘Não quero ser guru’, diz idealizador do Nubank, que atraiu Anitta e Warren Buffett Nessa modalidade, cada um paga US$ 320 mil (cerca de R$ 1,6 milhão) pela aquisição do aparelho e mais US$ 5,5 mil (R$ 27,5 mil) mensais para manter a aeronave.

Aí é só o grupo se organizar para revezar o uso do jatinho. E, para quem está disposto a ter um jatinho só seu, uma opção para aliviar as contas é deixar a sua aeronave sob gestão e alguma empresa de aviação executiva para ser fretada por outros usuários.

Qual é o valor do avião do Neymar?

Neymar terá ‘privilégio’ em avião de R$ 1 bilhão do Al Hilal com suíte e chuveiro – ESPN 25 de ago, 2023, 06:05 O salário astronômico e a vida das mais confortáveis fora do campo são apenas alguns dos benefícios que terá na Arábia Saudita. Além de tudo isso, que já seria suficiente para seduzir vários jogadores pelo planeta, o craque brasileiro vai usufruir de um privilégio diferenciado: um luxuoso avião de dois andares. Além de todo o conteúdo ESPN, com o Combo+ você tem acesso ao melhor do entretenimento de Star+ e às franquias mais amadas de Disney+. Assine já! O avião conta, entre outros luxos, com uma suíte master no andar superior, espaço para diversos sofás revestidos em couro e também uma poltrona única, quase um trono real, colocada no meio da aeronave e banhada em ouro.

E já recebeu outro brasileiro bem antes de Neymar se mudar para o “mundo árabe”. “Eles têm um avião privado enorme que é muito confortável, com suíte e até chuveiro. É algo muito diferente. Teria que fazer um tour dentro do avião para entender (risos)”, conta Rogério Micale, ex-técnico do Al Hilal, em entrevista ao ESPN.com.br,

Micale, que dirigiu Neymar na que foi medalha de ouro nos de 2016, no Rio de Janeiro, contou outros detalhes de como era usar o transporte da família real. “Geralmente é o capitão da equipe que tem o direito de usar a suíte, é algo cultural, mas claro que os outros jogadores também vão lá porque é uma área é muito grande. Al Hilal/ Divulgação Micale, que dirigiu o clube entre 2020 e 2021, conseguiu usufruir de algo que ainda é quase um terreno inexplorado no Brasil. O técnico conta que após os jogos fora de casa, a delegação ia imediatamente para o aeroporto e pegava o voo fretado de volta para casa.

“Isso facilitava demais. Essa logística no Brasil parece que começou agora com o, Isso dá uma vantagem enorme para quem tem. Vi que alguns estão tirando onda com o Palmeiras, até mesmo a torcida. Mas isso reflete no descanso para o atleta. O Hilal proporciona tudo que há de melhor para os atletas e a comissão técnica em termos de estrutura, logística e parte financeira”, disse o treinador.

Além do avião, o Al Hilal costuma oferecer melhores tecnologias em vários outros aspectos, desde os campos de treinamento, para que seus jogadores possam desempenhar da melhor maneira. “A estrutura atende muito bem ao time. Eles trocam toda a grama do centro de treinamentos a cada seis meses.

Qual o valor do avião do Zé Felipe?

A aeronave que vale R$ 17 milhões ainda não foi passada para o nome do cantor sertanejo.

Como comprar um avião?

Consultoria na compra de aeronaves O mercado de aviação executiva oferece uma lista de aviões e helicópteros com características variadas. Esse investimento de milhões de dólares requer estudos e análises que vão além do gosto pessoal. A escolha de uma aeronave deve ser feita levando em consideração fatores como, tipo de missão, capacidade de passageiros e de bagagem, valor de manutenção, custo operacional e de depreciação do produto para que, assim, a compra seja assertiva.

  • Ou seja, uma tarefa complexa que demanda tempo e grande conhecimento de mercado para que o alto investimento não seja em vão.
  • De acordo com Philipe Figueiredo, diretor de vendas de aeronaves da Líder Aviação, os serviços de consultoria, seja para compra de uma aeronave nova ou seminova, funcionam como uma assessoria de investimento.

” O cliente confia na empresa para que ela possa compreender a sua real necessidade e oferecer o melhor negócio “, comenta. Na Líder Aviação a consultoria para aquisição de aeronaves ganhou o nome de Líder Acquisitions. Uma plataforma de acesso e de dados que, junto com a expertise dos consultores da empresa, apresenta ao cliente a melhor opção de aeronave para a compra.

  1. Todas as análises, cruzamentos de dados, levantamentos de oportunidades e pesquisas de mercado fazem parte dos relatórios disponíveis que são apresentados ao comprador durante a tomada de decisão”, afirma Figueiredo.
  2. Um case interessante foi de um cliente que buscava uma aeronave turbo-hélice e contratou o serviço.

Levou-se em conta o número de pessoas a bordo, a necessidade de otimização de tempo, entre vários outros fatores. Avaliando o mercado e as necessidade apresentadas, os consultores chegaram à conclusão de que o turbo-hélice não atenderia àquela missão, mas, sim, um jato leve, que tinha um custo operacional similar e uma versatilidade muito maior neste caso.

See also:  Hoje Quando?

Mais do que apresentar ao cliente o melhor negócio, esse tipo de trabalho oferece algo muito valioso nos dias de hoje: a comodidade. “Todo o processo, desde a análise do produto até o contato com o fabricante, é feito através da consultoria. Entregamos à pessoa a melhor oportunidade analisada e um estudo completo para que ela possa avaliar”, complementa.

Por isso, na hora de escolher essa assistência, a pessoa deve levar em conta a expertise da empresa na área. ” A Líder conta com 60 anos de experiência no mercado de aviação e de relacionamento com os principais fabricantes. Fato que nos dá para esse tipo de serviço, que envolve uma profunda análise técnica e econômica para auxiliar os clientes “, finaliza o diretor.

Maior feira de aviação executiva O Líder Acquisition e outros serviços diferenciados da empresa podem ser conferidos de perto na 16ª Labace (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition), segunda maior feira de aviação executiva do mundo, que será realizada entre os dias 14 e 16 de agosto, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

: Consultoria na compra de aeronaves

Qual avião mais caro do Brasil?

Em um espaço separado no aeroporto de Congonhas, rodeado pelos hangares das principais companhias aéreas que operam no país, dezenas de jatinhos e helicópteros atraíram nesta semana a atenção de empresários, jornalistas e profissionais da aviação. Impulsionadas pela pandemia, fabricantes e outras empresas do mercado de aviação de negócios expunham seus modelos mais luxuosos e avançados com a finalidade de chamar atenção dos compradores que passavam pelo pátio da Labace, feira anual do segmento organizada pela Abag (Associação Brasileira da Aviação Geral).

  • Destaque do evento, a fabricante francesa Dassault Aviation apresentou duas aeronaves, entre elas o imenso Falcon 8x, que custa US$ 67 milhões (cerca de R$ 327,8 milhões).
  • O jato executivo, que tem aproximadamente 24,5 metros de comprimento e 7,9 metros de altura, é o mais avançado da marca e tem alcance de 11,9 mil km.

A distância é suficiente para ligar São Paulo a Moscou sem fazer escalas. Entre as empresas brasileiras, a Embraer apresentou duas aeronaves, o Phenom 300E e o Praetor 600 —essa última é o lançamento mais recente da empresa no segmento de aviação executiva e custa US$ 25,5 milhões (em torno R$ 124,8 milhões).

A TAM, por sua vez, exibia helicópteros, jatos e turboélices. O mais caro deles era o Citation Latitude, jato que tem alcance de 5.000 km e vale US$ 20,3 milhões (cerca de R$ 99 milhões), sem impostos. De acordo com o presidente da empresa, Leonardo Fiuza, cinco unidades das aeronaves expostas já foram comercializadas durante a feira nos dois primeiros dias.

Ele não revela quais modelos haviam sido vendidos por questões estratégicas. O portfólio da TAM reúne 23 produtos de companhias estrangeiras como as fabricantes americanas Bell e Cessna. A faixa de preço varia de US$ 700 mil a US$ 30 milhões. “O mercado está bom neste momento e a tendência é que continue assim.

  1. Houve um boom na pandemia.
  2. Não vejo uma queda em um horizonte próximo nem um outro pico”, diz Fiuza.
  3. Segundo levantamento divulgado pela Abag, a frota da aviação executiva no país chegou a 9.696 aeronaves em maio, crescimento de 2,5% na comparação com o mesmo período do ano passado.
  4. Os jatinhos representam 8% do montante, enquanto os aviões com motor a pistão, muito utilizados pelo agronegócio, são uma fatia de 60%.

“Com a pandemia, houve um efeito no mundo todo –e não estou falando somente do Brasil– de as pessoas começarem a comprar aeronaves. Aqui, o agronegócio não parou. Os aviões foram para esses caras. Eles compraram para danar”, afirma Flávio Pires, CEO da Abag.

  • A italiana Tecnam apresentou seus modelos de aviões pela primeira vez na Labace.
  • Há um ano operando no Brasil, o agronegócio vem alavancando a receita da empresa no país.
  • Segundo o gerente comercial Felipe Silveira, a marca fechou quatro vendas durante a feira e um contrato com uma escola de pilotos para mais dois pedidos.

Os modelos da Tecnam são aviões a pistão e operam em qualquer tipo de pista, inclusive a de terra. De acordo com Silveira, as aeronaves têm como principal diferencial a economia no consumo do combustível Anderson Markiewicz, diretor de vendas da Líder Aviação, que é representante exclusiva no país do HondaJet Elite II –modelo apresentado pela empresa no evento–, também chama atenção para a demanda do mercado imobiliário durante a pandemia.

Quanto custa um avião no Brasil?

Embraer –

E170: US$ 46,3 milhões (R$ 252 milhões) E175: US$ 49,9 milhões (R$ 271,6 milhões) E190: US$ 55,3 milhões (R$ 301 milhões) E175-E2: US$ 56,4 milhões (R$ 307 milhões) E195: US$ 58,5 milhões (R$ 318,5 milhões) E190-E2: US$ 64,6 milhões (R$ 351,7 milhões) E195-E2: US$ 72,8 milhões (R$ 396,3 milhões)

: Avião comercial custa até R$ 2,42 bi; veja preços da Airbus, Boeing e Embraer

Quanto custa para encher o tanque de um avião?

Um avião que pode levar pouco menos de 200 passageiros na configuração máxima e ele tem uma capacidade de.26 mil litros de querosene para encher os tanques de combustível.37800 o valor fica. em 182 mil reais dividindo isso pela quantidade de passageiros cada um pagaria por volta de.

Qual é o preço de um helicóptero?

Analisado isso, é possível encontrar aeronaves partindo do valor de R$1 milhão (cerca de R$7 milhões). Porém, é preciso ficar atendo também ao custo de mantimento.

Quanto custa um avião de luxo?

Carlos Jereissati – O empresário Carlos Jereissati, do grupo de shopping centers Iguatemi, também tem uma aeronave modelo Dassault Falcon 7X. O valor médio do modelo é estimado em US$ 45 milhões (R$ 234 milhões). O Falcon 7X pode transportar até 19 passageiros, podendo ter a sua configuração alterada, a mais usada para o modelo é para 12 pessoas, além dos tripulantes.

Quanto custa um avião mais barato no Brasil?

Cessna 150 – R$ 100.000 É usado para lazer e instrução e está entre os aviões mais baratos já produzidos.

Qual valor de um Boeing 737 usado?

Confira quanto custa para comprar ou alugar uma aeronave usada – Aeroflap Foto: Airbus O preço do leasing de alguns aviões foi recentemente divulgado, através de informações coletadas por usuários do, O leasing é comumente conhecido no mundo da aviação por ser o “arrendamento” de uma aeronave, e há vários tipos de leasing no mundo aeronáutico, como o Leasing Operacional, semelhante a um aluguel de carro, e o leasing financeiro, semelhante a um financiamento de um carro, quando no final do contrato a companhia pode ficar com a aeronave.

  • Existe também o Wet-Leasing, uma modalidade onde a companhia aluga o avião com tripulantes e mecânicos, sendo que a manutenção fica à cargo da empresa que alugou a aeronave.
  • Esse tipo é muito utilizado quando a companhia aérea precisa de um avião por um curto período, para atender a um período de alta demanda ou indisponibilidade de aeronaves na sua frota.

O leasing é importante no mundo aeronáutico devido ao custo de aquisição de uma aeronave, que muitas das vezes pode inviabilizar o início das operações e expansão de uma empresa, dessa forma muitas recorrem ao leasing de aviões. Vale ressaltar que nas duas listas abaixo o preço pode variar de acordo com o ano de fabricação da aeronave, e o regime de uso da mesma.

  • Não se engane, um avião barato pode ser como comprar um problema muito grande, visto que os custos de manutenção e o consumo de combustível podem impactar diretamente na rentabilidade da aeronave.
  • O preço é computado para aviões fabricados até 2018, e já contabiliza a desvalorização por uso.
  • O valor de leasing é referente ao leasing operacional.

Modelos Narrow-Body (único corredor):

Modelo Preço total Valor de Leasing (mensal)
Airbus A220 US$ 30 a 38 milhões US$ 205 a 310 mil
Airbus A319ceo US$ 5 a 37 milhões US$ 80 a 280 mil
Airbus A320ceo US$ 2 a 44 milhões US$ 60 a 330 mil
Airbus A321ceo US$ 10 a 52 milhões US$ 130 a 385 mil
Airbus A320neo US$ 42 a 50 milhões US$ 310 a 370 mil
Boeing 737-700 US$ 6,5 a 38 milhões US$ 85 a 245 mil
Boeing 737-800 US$ 9 a 46 milhões US$ 120 a 285 mil
Boeing 737-900ER US$ 19 a 48 milhões US$ 205 a 360 mil
ATR 72-500/600 US$ 4 a 21 milhões US$ 60 a 175 mil
Bombardier Q400 US$ 7 a 21 milhões US$ 60 a 190 mil
Bombardier CRJ 700 US$ 6 a 22,5 milhões US$ 70 a 190 mil
Bombardier CRJ 900 US$ 7 a 24 milhões US$ 90 a 200 mil
Embraer E175 US$ 10 a 27 milhões US$ 125 a 230 mil
Embraer E190 US$ 11,5 a 32 milhões US$ 135 a 265 mil
See also:  Tem Como Saber Quem Viu Meu Reels?

Modelos Wide-Body (duplo corredor):

Modelo Preço total Valor de Leasing (mensal)
Airbus A330-200 US$ 15 a 82 milhões US$ 150 a 640 mil
Airbus A330-300 US$ 11,5 a 95 milhões US$ 140 a 750 mil
Airbus A350-900 US$ 109 a 148 milhões US$ 800 mil a 1,14 milhão
Airbus A380 US$ 70 a 230 milhões US$ 540 mil a 1,75 milhão
Boeing 767-300ER US$ 3,3 a 36 milhões US$ 90 a 290 mil
Boeing 777-200ER US$ 12 a 54,5 milhões US$ 200 a 370 mil
Boeing 777-300ER US$ 55 a 155 milhões US$ 500 mil a 1,35 milhão
Boeing 787-8 US$ 73 a 119 milhões US$ 675 mil a 1 milhão
Boeing 787-9 US$ 102 a 142 milhões US$ 850 mil a 1,15 milhão
Boeing 747-400 US$ 3,9 a 8,9 milhões US$ 90 a 175 mil

Via – Airlines.net (LAXintl) e Fórum Contato Radar Quer receber nossas notícias em primeira mão? e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram. Engenharia Aerospacial – Editor de foto e vídeo – Fotógrafo – Aeroflap : Confira quanto custa para comprar ou alugar uma aeronave usada – Aeroflap

Qual o valor do avião de Gusttavo Lima?

Aeronave tem capacidade para 90 pessoas, quarto privativo e custa R$ 195 milhões –

  • Diário das Celebridades
  • 05/10/2023 – 13h03

Para ver este vídeo, ative o JavaScript e considere atualizar para um navegador da Web que suporta vídeo HTML5 O cantor Gusttavo Lima pode se tornar dono do maior avião particular do Brasil. Aeronave tem capacidade para 90 pessoas, quarto privativo e custa R$ 195 milhões.

Qual é o valor do jatinho do Hulk?

Conheça novo avião do jogador Hulk avaliado em quase R$ 40 milhões.

Quem é o dono do jatinho mais caro do Brasil?

Jorge Paulo Lemann – Imagem: Divulgação O empresário carioca Jorge Paulo Lemann, um dos sócios da AB InBev, uma das maiores cervejarias do mundo, é dono de um Falcon 7X, com capacidade para até 19 passageiros. Esse modelo, aliás, é um dos mais procurados pelos empresários brasileiros. Imagem: Jaber Abdulkhaleg/Anadolu Agency/Getty Images

Quanto à Virgínia ganha por mês?

Virgínia diz ter faturado R$ 22 milhões em live; veja cifras e patrimônio da influenciadora A influenciadora, esposa de, acumula valores milionários com seus conteúdos. No último dia 23, a empresária alegou que uma live, feita para promover sua marca de cosméticos WePink, a rendeu cerca de 22 milhões de reais. Virgínia Fonseca Foto: Instagram/@virginia Fenômeno da internet, Virginia tem dezenas de milhões de seguidores em todas as suas redes sociais e, por isso, tem grande engajamento ao lançar novos produtos. Além disso, seu casamento com o cantor Zé Felipe, filho do artista Leonardo, é um dos principais assuntos de seus conteúdos – cativando quem se interessa pela rotina de famosos.

Lançada em setembro de 2021, a WePink se provou uma das maiores fontes de renda da influenciadora. De acordo com a revista Forbes, no primeiro mês da empresa de cosméticos, Virginia conseguiu cerca de R$ 10 milhões de faturamento. Ao lançar o perfume “VF”, faturou cerca de 17 milhões de reais em três meses.

Nas últimas lives feitas em 2023 pela marca, Virginia alegou ter acumulado R$ 59 milhões. O feito foi comemorado com tatuagens nos tornozelos da influenciadora, seu marido e funcionários. Continua após a publicidade Virginia Fonseca faz tatuagem para comemorar lucro em lives Foto: Reprodução/Instagram/@virginia Mãe de duas meninas, Maria Alice e Maria Flor, Virginia tem também a marca Maria’s Baby, de produtos infantis. A influenciadora, que já chegou a promover seus produtos no dia do parto, diz não ter férias.

“Eu não separo “, contou ela à Forbes. “O Instagram é a minha vida, eu sinto a necessidade de postar 24 horas,” Não é possível estimar o patrimônio total da empresária, mas Virginia já chegou a declarar que recebe mais de 500 mil reais por mês. Segundo ela, com a WePink, o faturamento de 2022 foi de R$ 168.599.334,48.

: Virgínia diz ter faturado R$ 22 milhões em live; veja cifras e patrimônio da influenciadora

Qual foi o valor do avião do Palmeiras?

Leila Pereira mostra como é cabine do piloto do avião que comprou para uso do Palmeiras O primeiro voo da delegação palmeirense no novo avião tem previsão de decolagem às 16h (de Brasília) em Sorocaba, cidade a pouco mais de 90 quilômetros da capital paulista, onde fica um dos hangares da empresa de Leila.

O voo de volta do Rio de Janeiro irá pousar no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Ainda sem autorização da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para comercializar voos através da empresa Placar Linhas Aereas, a presidente arcará com o valor do voo, sem custos para os cofres do Palmeiras, O custo médio para o deslocamento para o Rio Janeiro em uma aeronave fretada é de cerca de R$ 200 mil.

Ao longo da temporada 2022, o Palmeiras gastou R$ 9,8 milhões em fretamentos de voos para proporcionar maior agilidade nos deslocamentos da equipe e uma recuperação mais rápida dos atletas entre os jogos. Avião de Leila Pereira comprado para uso do Palmeiras está em Sorocaba — Foto: Divulgação Ao usar a aeronave adquirida pela presidente Leila para uso preferencial do clube, estima-se que o Palmeiras economize de 60% a 70% de seus custos com fretamento de avião.

Além disso, o clube poderá viajar nos horários de sua preferência, proporcionando maior conforto e uma recuperação mais rápida aos jogadores e funcionários que fazem parte da delegação dos jogos. Richard Ríos e Jhon Jhon no avião da empresa de Leila Pereira, presidente do Palmeiras, rumo ao Rio de Janeiro — Foto: Divulgação/Palmeiras O avião chegou ao Brasil no início de junho, após passar pela personalização em Portugal.

O modelo é o E-190-E2, avaliado em US$ 64 milhões (R$ 305 milhões na cotação atual). A capacidade inicial foi reduzida de 114 para 98 lugares, com alguns assentos retirados para dar mais conforto à delegação. Thiago Ferri, setorista do Palmeiras, mostra detalhes internos do avião de Leila Pereira O modelo tem autonomia para fazer voos sem escalas em todos os destinos da América do Sul. O fretamento de um avião para viagens da Libertadores, por exemplo, custa atualmente mais de R$ 1 milhão.

Quanto custa ter um avião no Brasil?

Número de voos cresceu 27% este ano. Compartilhamento de aeronaves e cessão do equipamento para gestão por empresas aliviam custos 05/07/2021 – 10:52 / Atualizado em 05/07/2021 – 11:39 Aviação executiva cresce no país, mas ainda é para poucos. Aeronaves privativas na pista de Congonhas (SP) Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo/2-7-2021 SÃO PAULO – A aviação geral de negócios — nome técnico do segmento de aeronaves particulares identificadas com o estilo de vida de altos executivos, celebridades e milionários — está em crescimento no Brasil em plena pandemia, mesmo com custos altos, atrelados ao dólar.

  • Após o baque inicial da pandemia, o número de voos cresceu 27% este ano e voltou aos patamares anteriores ao coronavírus, de acordo com dados compilados pela Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag).
  • ‘Clique djá!’: Varejistas aderem ao live shopping para vender na internet De fato, voar num jatinho sem a companhia de estranhos é para poucos.
See also:  Trimusk Para Que Serve?

Um avião monomotor, modelo de entrada no segmento, não sai por menos de US$ 400 mil (cerca de R$ 2 milhões). Ao preço do avião, somam-se ainda os custos com combustível, manutenção, seguros, salários da tripulação e o aluguel de hangares para guardar os aparelhos.

  1. As três primeiras despesas são em dólar.
  2. Luxo por encomenda: Sem viagens ao exterior, classes média e alta recorrem a ‘personal shoppers’ para comprar importados Quem quer desfrutar dos privilégios de um voo privado e não pode (ou não quer) comprar um avião para chamar de seu, fretar um pode ser uma alternativa mais acessível, embora ainda salgada.

Gustavo Ricci, da Tropic Air, empresa de táxi aéreo e gestão de aeronaves executivas com hangares em quatro aeroportos, conta que uma viagem de ida e volta entre Rio e São Paulo custa pelo menos R$ 24 mil com o jato Embraer Phenom 100, que acomoda quatro passageiros.

Outra opção para amortizar custos é compartilhar a propriedade do jato. Segundo André Bernstein, sócio da Solojet, é possível dividir entre quatro cotistas a compra de um Hawker 400, bimotor executivo de médio porte, por exemplo. Época: ‘Não quero ser guru’, diz idealizador do Nubank, que atraiu Anitta e Warren Buffett Nessa modalidade, cada um paga US$ 320 mil (cerca de R$ 1,6 milhão) pela aquisição do aparelho e mais US$ 5,5 mil (R$ 27,5 mil) mensais para manter a aeronave.

Aí é só o grupo se organizar para revezar o uso do jatinho. E, para quem está disposto a ter um jatinho só seu, uma opção para aliviar as contas é deixar a sua aeronave sob gestão e alguma empresa de aviação executiva para ser fretada por outros usuários.

Qual valor de um Boeing 737 usado?

Confira quanto custa para comprar ou alugar uma aeronave usada – Aeroflap Foto: Airbus O preço do leasing de alguns aviões foi recentemente divulgado, através de informações coletadas por usuários do, O leasing é comumente conhecido no mundo da aviação por ser o “arrendamento” de uma aeronave, e há vários tipos de leasing no mundo aeronáutico, como o Leasing Operacional, semelhante a um aluguel de carro, e o leasing financeiro, semelhante a um financiamento de um carro, quando no final do contrato a companhia pode ficar com a aeronave.

  1. Existe também o Wet-Leasing, uma modalidade onde a companhia aluga o avião com tripulantes e mecânicos, sendo que a manutenção fica à cargo da empresa que alugou a aeronave.
  2. Esse tipo é muito utilizado quando a companhia aérea precisa de um avião por um curto período, para atender a um período de alta demanda ou indisponibilidade de aeronaves na sua frota.

O leasing é importante no mundo aeronáutico devido ao custo de aquisição de uma aeronave, que muitas das vezes pode inviabilizar o início das operações e expansão de uma empresa, dessa forma muitas recorrem ao leasing de aviões. Vale ressaltar que nas duas listas abaixo o preço pode variar de acordo com o ano de fabricação da aeronave, e o regime de uso da mesma.

Não se engane, um avião barato pode ser como comprar um problema muito grande, visto que os custos de manutenção e o consumo de combustível podem impactar diretamente na rentabilidade da aeronave. O preço é computado para aviões fabricados até 2018, e já contabiliza a desvalorização por uso. O valor de leasing é referente ao leasing operacional.

Modelos Narrow-Body (único corredor):

Modelo Preço total Valor de Leasing (mensal)
Airbus A220 US$ 30 a 38 milhões US$ 205 a 310 mil
Airbus A319ceo US$ 5 a 37 milhões US$ 80 a 280 mil
Airbus A320ceo US$ 2 a 44 milhões US$ 60 a 330 mil
Airbus A321ceo US$ 10 a 52 milhões US$ 130 a 385 mil
Airbus A320neo US$ 42 a 50 milhões US$ 310 a 370 mil
Boeing 737-700 US$ 6,5 a 38 milhões US$ 85 a 245 mil
Boeing 737-800 US$ 9 a 46 milhões US$ 120 a 285 mil
Boeing 737-900ER US$ 19 a 48 milhões US$ 205 a 360 mil
ATR 72-500/600 US$ 4 a 21 milhões US$ 60 a 175 mil
Bombardier Q400 US$ 7 a 21 milhões US$ 60 a 190 mil
Bombardier CRJ 700 US$ 6 a 22,5 milhões US$ 70 a 190 mil
Bombardier CRJ 900 US$ 7 a 24 milhões US$ 90 a 200 mil
Embraer E175 US$ 10 a 27 milhões US$ 125 a 230 mil
Embraer E190 US$ 11,5 a 32 milhões US$ 135 a 265 mil

Modelos Wide-Body (duplo corredor):

Modelo Preço total Valor de Leasing (mensal)
Airbus A330-200 US$ 15 a 82 milhões US$ 150 a 640 mil
Airbus A330-300 US$ 11,5 a 95 milhões US$ 140 a 750 mil
Airbus A350-900 US$ 109 a 148 milhões US$ 800 mil a 1,14 milhão
Airbus A380 US$ 70 a 230 milhões US$ 540 mil a 1,75 milhão
Boeing 767-300ER US$ 3,3 a 36 milhões US$ 90 a 290 mil
Boeing 777-200ER US$ 12 a 54,5 milhões US$ 200 a 370 mil
Boeing 777-300ER US$ 55 a 155 milhões US$ 500 mil a 1,35 milhão
Boeing 787-8 US$ 73 a 119 milhões US$ 675 mil a 1 milhão
Boeing 787-9 US$ 102 a 142 milhões US$ 850 mil a 1,15 milhão
Boeing 747-400 US$ 3,9 a 8,9 milhões US$ 90 a 175 mil

Via – Airlines.net (LAXintl) e Fórum Contato Radar Quer receber nossas notícias em primeira mão? e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram. Engenharia Aerospacial – Editor de foto e vídeo – Fotógrafo – Aeroflap : Confira quanto custa para comprar ou alugar uma aeronave usada – Aeroflap

Quanto custa um avião a-380?

Emirates Airline compra Airbus A380 por uma pechincha – Airway Não chega a ser preço de banana, mas certamente é uma pechincha. A companhia Emirates Airline comprou um Airbus A380 pela módica quantia de £ 25,3 milhões de libras esterlinas, o equivalente a R$ 158,5 milhões.

A aeronave em questão é o A380 com registro A6-EDC, que já era operado pela empresa aérea de Dubai em regime de leasing. O dono anterior do modelo era a arrendadora britânica Doric Nimrod Air One, que confirmou nesta semana a venda do avião à Emirates, embora a transação tenha ocorrido em julho do ano passado.

ACOMPANHE O AIRWAY NAS REDES SOCIAIS O A380 que agora é propriedade da Emirates também pode ser considerado uma unidade histórica. A aeronave tem número de série MSN6 (foi o sexto A380 produzido pela Airbus) e foi entregue à companhia em novembro de 2008. Trata-se do “superjumbo” mais antigo na frota da Emirates, que tem mais de 90 widebodies do tipo em serviço atualmente.

A380 sendo desmontado: aeronave perdeu valor no mercado (Reprodução) A Emirates não informou porquê decidiu adquirir a aeronave, que está estocada desde junho de 2020. O mais provável é que o modelo sirva como fonte de peças para os demais A380 da empresa que permanecem ativos. Quando ainda era produzido pela Airbus, um A380 “zero km” tinha preço de tabela na casa dos US$ 445 milhões (cerca de R$ 2,3 bilhões).

Por esse valor, o quadrimotor do grupo aeroespacial europeu era o avião comercial mais caro do mundo. Convertido em dólares, o A380 A6-EDC saiu por apenas US$ 30 milhões. Ou seja, bem mais em conta que um E175 novo, o jato comercial mais barato da Embraer, e que tem preço de lista próximo a US$ 50 milhões.

Quanto custa um avião de 8 lugares?

7. Dassault – A Dassault, que produz, entre outros, o Falcon 8X, abre a lista com 34 jatos vendidos entre janeiro e dezembro do ano passado. O modelo da foto é o atual carro-chefe (ou jato-chefe) da linha. Continua após a publicidade O Falcon 8X tem autonomia de voo de 11.945 km, o que permite a ele ir de São Paulo a qualquer ponto dos Estados Unidos sem a necessidade de fazer escalas.